Checklist da escola segura: como a gestão promove saúde mental
Baixe agora!
Blog da Árvore
Educação
8 exemplos de tendências da educação para colocar em prática

8 exemplos de tendências da educação para colocar em prática

12 maio 2023
4 min
Post modificado em:
12/5/2023

8 exemplos de tendências da educação para colocar em prática

Quais são as principais tendências da educação na atualidade? Hoje falaremos de algumas delas! Que tal aplicar na sua escola com seus alunos e professores? Continue a leitura:

Tendências da educação: por que é importante conhecer?

O mundo da educação está sempre em movimento, com novidades, atualizações de metodologias, novas abordagens, modelos de gestão e muito mais! E a inovação vai além do uso de tecnologias nas instituições de ensino.

Acompanhar tendências pedagógicas é fundamental para avaliar quais dialogam mais com o projeto político pedagógico da escola. As tendências podem ainda ajudar a escola a se destacar como referência de inovação.

Muitas dessas tendências já se provaram resistentes ao teste do tempo! Elas vêm sendo discutidas e aplicadas há pelo menos uma década e já possuem resultados concretos.

Uma ótima maneira de manter sua escola antenada é frequentar eventos de educação do país com regularidade, como feiras e congressos. Neles, é possível ter um resumo do que está por vir!

Um exemplo é a Bett Educar, o maior evento de educação e tecnologia da América Latina. Indispensável para gestores que desejam se aproximar, discutir e avaliar tendências da educação, das mais variadas. Vamos conferir algumas delas?

Quais são algumas das principais tendências educacionais?

Estar aberta às novas tendências da educação pode ser um diferencial da escola para atrair estudantes. Além de famílias que valorizam o processo de ensino e aprendizagem mais dinâmico, tecnológico e inovador.

Gestor, veja a seguir exemplos de tendências da educação que separamos por aqui:

1 - Abordagem STEAM

A metodologia STEAM nasceu na década de 1990 nos Estados Unidos e, desde então, vem sendo difundida mundialmente.

STEAM significa Science, Technology, Engineering e Mathematics. É uma metodologia baseada na aprendizagem por meio de projetos, que pode ser aplicada em todos os segmentos escolares.

Com essa metodologia, os estudantes aprendem a desenvolver diferentes habilidades de forma totalmente multidisciplinar, integrada e tecnológica. Ela é focada especialmente na resolução de problemas e estimula o olhar crítico.

Ao desenvolver um projeto com STEAM, os estudantes devem passar por cada uma dessas cinco ações: investigar, descobrir, conectar, criar e refletir. Elas potencializam o processo de aprendizagem, em torno da pergunta e das hipóteses levantadas.

Gestor, para aplicar a metodologia na sua escola, sugerimos:

  • Comece devagar: a escola pode integrar a metodologia a projetos já em desenvolvimento. O a partir de pequenas ações e atividades de curta duração;
  • Que tal começar a implementar a abordagem a partir de cursos rápidos e pequenas oficinas com estudantes?
  • O trabalho com a metodologia pode ser estimulado também entre os educadores nas formações continuadas. Uma dica: convide um(a) especialista para mediar esse trabalho junto com os professores;
  • Na hora de elaborar projetos mais complexos com a metodologia, é muito interessante estimular na escola um senso de comunidade. Os estudantes podem, por exemplo, partir de temas locais ou ajudar a resolver problemas do bairro, da cidade, entre outros;
  • Incentive a criatividade das turmas, dos professores e invista na escuta ativa durante a aplicação da metodologia. Isso ajuda a entender o que pode melhorar na prática de STEAM e o que já está funcionando muito bem na sua escola.

2 - Aprendizagem criativa

A criatividade não é inata e pode ser desenvolvida e estimulada de diferentes formas. A partir desse pressuposto, podemos falar da Aprendizagem Criativa, uma das tendências da educação mais comentadas recentemente.  

Essa metodologia nasceu com foco no desenvolvimento de habilidades criativas e na capacidade de resolver problemas a partir de projetos interdisciplinares e lúdicos.

A arte é uma linguagem capaz de mobilizar a aprendizagem de muitos elementos em paralelo. Com essa abordagem, ela assume o palco principal!

Com a aplicação da Aprendizagem Criativa na escola, muitas habilidades podem ser estimuladas, como: empatia, confiança, colaboração e muita criatividade!

Além disso, ela pode estimular a motivação e o engajamento, tornando o processo de ensino e aprendizagem ainda mais significativo.

Gestor, algumas estratégias podem apoiar a aplicação da Aprendizagem Criativa na escola:

  • Aprender fazendo: estimular a curiosidade e a exploração por meio de atividades práticas, experimentais e de projetos criativos;
  • Promover a interdisciplinaridade: estimule que as diferentes áreas do conhecimento se relacionem para resolver problemas complexos.
  • Incentivar o trabalho em equipe: convide estudantes e professores para colaborarem em atividades coletivas.
  • Uso de recursos tecnológicos: a tecnologia pode ser uma aliada para a criação, com computadores, impressoras, aplicativos e mais.
  • Valorização da arte na escola: incentive o trabalho com recursos e projetos artísticos, com diferentes oportunidades artísticas na escola.

3 - Currículo Flexível

E quem disse que estudantes de uma turma aprendem sempre da mesma maneira? Se existe algo comum, é que todos os estudantes são muito diferentes entre si e aprendem de múltiplas formas!

Essa abordagem pedagógica defende que os estudantes sempre partem de lugares diversos. Assim, possuem estilos e ritmos de aprendizagens próprios, que devem ser levados em conta.

Por isso, o currículo precisa ser personalizado para atender às necessidades individuais, com flexibilidade. Dentre os tipos de educação, é um das mais sensíveis às diferenças entre cada estudante.

O currículo flexível contribui para um maior engajamento nas atividades da escola. Além de estimular a aprendizagem, a autonomia e a auto regulação do processo educativo.

A aplicação do currículo flexível na escola pode ocorrer de algumas maneiras, como:

  • Oferecendo aos estudantes disciplinas eletivas de outras áreas de interesse ou temas que tenham afinidade;
  • Adotando estratégias de ensino específicas para atender às necessidades individuais de cada estudante;
  • Implementando tecnologias educacionais que ajudem cada estudante a aprender e praticar habilidades no seu próprio ritmo;
  • Promovendo a avaliação formativa, que incentiva o estudante a acompanhar seu progresso e receber orientações constantes, de acordo com suas necessidades.

4 - Educação democrática

A Educação Democrática é um dos modelos de educação mais que promove a participação ativa dos estudantes. Tanto em seu próprio processo de aprendizagem quanto nas decisões da escola.

É uma das tendências pedagógicas mais discutidas nos últimos anos. Ela incentiva os estudantes a exercitarem a cidadania, nas trocas com educadores e gestores no dia a dia.

Ela promove a autonomia, a responsabilidade e a criatividade, além de contribuir para formar cidadãos críticos, conscientes e um ambiente escolar participativo.

A Educação Democrática pode ser aplicada na escola por meio de estratégias variadas, por exemplo:

  • Incentive estudantes a escolherem projetos, atividades e eventos da escola de forma ativa, além de participarem da tomada das decisões mais importantes;
  • Promova a autonomia dos estudantes, estimulando a autogestão e a organização de atividades coletivas;
  • Estimule o diálogo e a troca de ideias entre estudantes, professores e famílias, valorizando a diversidade de opiniões e perspectivas na escola;
  • Adote práticas pedagógicas que promovam o respeito às individualidades, levando em conta necessidades, interesses e ritmos diversos dentro da escola.

5 - E-learning

E-learning é uma modalidade de educação que pode ser feita de forma online e com uso de recursos tecnológicos. Pode incluir disciplinas, cursos ou aulas fora de uma experiência pedagógica presencial.  

O E-learning permite o acesso a conteúdos educacionais diversos e de qualidade. E isso independente de onde o estudante esteja e oferece flexibilidade e conforto.

Gestor, veja alguns benefícios do E-learning e dicas de como aplicar na escola:

  • Essa modalidade incentiva a autonomia dos estudantes e pode até ampliar o engajamento com uso de recursos digitais e lúdicos;
  • Que tal utilizar plataformas digitais com livros, conteúdos educacionais, videoaulas, jogos e outros para começar a aplicar essa modalidade na escola?
  • Ofereça também cursos e treinamentos online para professores em ações de formação continuada;
  • Realize atividades colaborativas também de forma online, como fóruns de discussão e projetos interdisciplinares;
  • Valorize o uso de recursos tecnológicos, como jogos educativos. Eles podem ampliar as atividades pedagógicas e torná-las ainda mais atrativas para todos os estudantes.

6 - Sala de aula invertida

A sala de aula invertida altera a lógica tradicional da sala de aula. Os estudantes são incentivados a estudar previamente o conteúdo por leituras e outros conteúdos. Depois, são convidados a discutir e aprofundar o que viram em sala de aula.

O encontro em classe é um momento de mediação de perguntas, de aprofundamento e de tirada de dúvidas. E quem sabe até de produção de algo novo com o que foi estudado.

A sala de aula invertida é importante por promover o estímulo à participação e ao diálogo. Sem contar na autonomia e no protagonismo de cada estudante.

A sala de aula invertida pode ser aplicada na escola de diferentes maneiras, tais como:

  • Com vídeos, textos e outros recursos digitais. Para que os estudantes estudem os conteúdos previamente, antes de irem para a sala de aula;
  • Com a utilização da sala de aula para promoção de atividades práticas e colaborativas. Como debates, trabalhos em grupo, resolução de problemas e projetos;
  • Com a utilização de ferramentas tecnológicas, como plataformas digitais e aplicativos. Para estimular a participação e o diálogo entre os estudantes e entre estes e o professor;
  • Com a realização de atividades avaliativas que apliquem conhecimentos vistos em casa e na sala de aula.

7 - School in the cloud

Uma abordagem pedagógica que estimula a aprendizagem autônoma, criando um ambiente colaborativo e de auto regulação da aprendizagem. Essa é a proposta da Escola na Nuvem, ou em inglês, School in the Cloud.

Nela, os estudantes são estimulados a desbravarem conteúdos com curiosidade, a partir dos seus interesses e com apoio dos recursos tecnológicos. O foco está na autonomia e na criatividade.

Criada pelo cientista da educação indiano Sugata Mitra, essa abordagem propõe espaços de aprendizagem abertos, com uso de recursos digitais. Além da valorização de projetos e atividades que despertem a curiosidade das turmas.

Gestor, para começar a aplicar a Escola na Nuvem (School in the Cloud) na escola, é interessante:  

  • Criar espaços de aprendizagem abertos, com recursos digitais disponíveis para as turmas;
  • Utilizar a tecnologia como ferramenta de aprendizagem, com videoaulas, jogos, aplicativos;
  • Incentivar a participação dos estudantes na criação de projetos e atividades colaborativas, estimulando a curiosidade e a inovação na escola;
  • Estimular a formação de professores para aplicar essa abordagem com confiança e incentivo ao protagonismo de cada estudante;
  • Fomentar a curiosidade e a exploração autônoma, processos de pesquisa, investigação e compartilhamento das descobertas na escola.

8 - Personalização do ensino

A personalização do ensino é uma abordagem pedagógica que dialoga com muitas das tendências da educação que já discutimos por aqui. Nada mais é do que o investimento na individualização do processo de aprendizagem!

Cada estudante possui uma maneira de ser, um ritmo de aprender e se encanta por aspectos que o outro pode não se impressionar. Com a personalização do ensino, isso tudo deve ser levado em conta.

Essa abordagem pode tornar o ensino mais inclusivo, aumentar a motivação dos estudantes e até contribuir para diminuição da evasão escolar. Ao personalizar o ensino, a escola contribui para que o direito à aprendizagem seja garantido e facilitado. Além de diminuir as diferenças de oportunidade em sala de aula.

Gestor, veja como pode começar a personalizar o ensino com algumas dicas:

  • Estimule os educadores a conhecer a história de cada estudante, seus interesses, habilidades e ritmos de aprendizagem;
  • Utilize tecnologias educacionais, oferecendo diferentes recursos para estudantes e professores e apoio com o uso cotidiano dessas ferramentas;
  • Promova atividades plurais: é importante diversificar as atividades com pesquisas, projetos, dentre outras;
  • Avalie com um olhar particular e sensível para a história de cada estudante e suas habilidades;


Gestor, esperamos que esse conteúdo tenha facilitado o contato com diferentes tendências da educação. Para saber mais, veja um conteúdo especial sobre o que são escolas inovadoras. Até a próxima!

Baixe o Guia Definitivo da Gestão Escolar!

Tenha acesso a dicas, materiais e conteúdos práticos para tornar o dia a dia da gestão escolar mais simplificado. É gratuito!

Preencha o formulário ao lado e receba o material no seu e-mail.

Formulário enviado com sucesso!
Erro! Por favor, tente novamente.

Você pode gostar também

Educação

Como revolucionar sua aula com atividades de alfabetização digitais?

Se quer oferecer um conteúdo mais interativo para a alfabetização dos alunos, leia aqui como explorar as atividades de alfabetização digital em saula de aula.

Continuar
Educação

A nova rotina da escola com o Novo Ensino Médio

Confira o artigo escrito pelo especialista em Novo Ensino Médio Eduardo Deschamps, abordando como ficará o dia a dia da escola com a adoção do novo currículo.

Continuar