O guia definitivo para montar um projeto de leitura

A habilidade de leitura é fundamental para alcançar diversas competências previstas pela BNCC. Entre elas, a competência dois que propõe pensamento crítico, criativo e científico. Além disso, desenvolve a competência sete, que indica a argumentação com base em dados, fatos e informações confiáveis. Assim, um projeto de leitura pode ser uma super ferramenta para alcançar esses objetivos.

Afinal, o hábito da leitura promove uma capacidade muito maior de interpretação, contextualização e empatia. Além disso, expande significativamente a imaginação. Sobretudo, ler proporciona autonomia! E como fazer com que os alunos se apaixonem pela leitura? Um projeto de leitura é uma ótima opção! Pensando nisso, preparamos um super guia para facilitar a construção de seu projeto na sua escola.

Por onde começar um projeto de leitura?

Um projeto de leitura é uma estratégia de engajamento. Assim, nele, atividades são desenvolvidas para que o aluno aprenda diversas habilidades de modo lúdico e autônomo por meio da leitura.

Portanto, o projeto é uma metodologia ativa de ensino que provoca a capacidade de análise e de intervenção. Além disso, desenvolve de modo mais completo as potencialidades dos discentes.

Sem limitação etária e com apoio das famílias

Todos os alunos de diversos segmentos podem participar de projetos de leitura. Portanto, o importante é que ele faça sentido para a sua idade.Além disso, envolva a família no projeto de leitura!

Os pais devem compartilhar das atividades desenvolvidas. Dessa forma, a escola apoia e fortalece a relação com as famílias.

Primeiros passos de um projeto de leitura

Primeiro, é importante pensar na temática que se quer desenvolver. Ela pode ser criada por meio de uma escuta ativa e diálogo com os alunos. Ou ainda uma problemática que atravesse a realidade da escola.

O importante é que tópico a ser abordado seja atual e atravesse a vivência dos alunos. Além disso, ele deve estar conectado à realidade! Depois da definição do tema, a escolha dos livros deve envolver todos os docentes. Além do mais, essa escolha precisa possuir intencionalidade pedagógica. Lembrando que os livros são os protagonistas e não coadjuvantes!

Leia também: Leitura colaborativa: como usar essa prática pedagógica em sala de aula?

A escolha dos objetivos é essencial!

Em seguida, o próximo passo é pensar nos objetivos que se pretende alcançar. É muito importante traçar as principais habilidades que se deseja desenvolver com o projeto. A BNCC apresenta dez competências essenciais para uma educação comprometida com uma sociedade democrática, justa e inclusiva. É considerando esses compromissos que se deve pensar no projeto.

Ah! E pensando nisso, nossa plataforma Árvore possui um acervo muito bacana que se relaciona com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. São livros que trazem esses compromissos em suas histórias. Vale a pena acessar!

A estruturação do projeto de leitura

Depois de pensar nos objetivos a serem alcançados, é importante estruturar o projeto. Primeiro, pensar em quantos dias acontecem as atividades. Além disso, estruturar a forma como elas serão construídas. Por exemplo: as atividades serão em duplas ou em grupos? O projeto durará uma semana ou um mês?

Outro passo é a escolha de uma plataforma de comunicação. Assim, os alunos podem trocar ideias e compartilhar os resultados. Além disso, é importante ressaltar que os projetos de leitura podem ser desenvolvidos em modelos diferentes.

Como exemplo, a Árvore acabou de lançar o concurso Mulheres Que Transformam! É um projeto de leitura que visa valorizar e reconhecer as mulheres que impactam o mundo à sua volta. O modelo de concurso tem um intuito de alcançar muitas escolas e incentivar o engajamento. Apesar disso, cada gestor pode escolher o que melhor se adapte às suas necessidades.

Executando as ideias

É preciso lembrar que os trabalhos de engajamento de leitura não são ações restritas às áreas de linguagens. Afinal, todos os componentes curriculares demandam uma leitura ativa e crítica. Então, todas as áreas do conhecimento podem e devem explorar os projetos de leitura!

Ah! Não podemos deixar de fora as formas de avaliação. A avaliação é um momento que deve levar em consideração não apenas a quantidade de acertos e erros. Assim, ela considera também todo o processo de desenvolvimento das atividades.

E como o projeto de leitura visa também criar autonomia, por que não incentivar que o aluno se auto avalie? Essa pode parecer uma proposta ousada, mas é uma forma muito interessante de desenvolver independência e responsabilidade.  

Certamente, considerando essas dicas criar um projeto de leitura vai ser muito mais simples para sua escola! Por fim, esperamos que tenha conseguido aproveitar nosso guia. E não esqueça: o projeto de leitura é um momento de identificação e afeto. Assim, toda comunidade escolar deve compartilhar desse momento de criação. Bons projetos!

Esse conteúdo foi produzido por:

Time de especialistas pedagógicos da Árvore

Trilha de Leituras

Material gratuito

Trilha de Leituras Árvore

Garanta o desenvolvimento da leitura na sua escola durante o ensino híbrido e remoto.

10.000+ people recommend using Client-first

Você pode gostar também

professora lendo para alunos da educação infantil
Leitura

Qual a importância da leitura na educação infantil? 5 benefícios de incentivar esse hábito

Ler para crianças desde cedo é fundamental para a formação de leitores! Confira neste post os benefícios da leitura na educação infantil.

Continue lendo
alunos lendo de forma lúdica
Leitura

Como incentivar a leitura de forma lúdica: descubra agora!

Está com dificuldades para engajar seus alunos na leitura? Confira agora como incentivar a leitura de forma lúdica entre seus alunos!

Continue lendo