Checklist da escola segura: como a gestão promove saúde mental
Baixe agora!
Blog da Árvore
Educação
Qual a importância dos jogos na educação e como usar?

Qual a importância dos jogos na educação e como usar?

26 maio 2023
4 min
Post modificado em:
26/5/2023

Que tal trabalhar com jogos pedagógicos na escola? Hoje falaremos sobre a importância da utilização de jogos na educação. Quer saber mais? Confira a seguir:

O que são jogos na educação?

Na atualidade, os jogos fazem bastante sucesso entre crianças e jovens. Eles fazem parte da rotina, seja nos momentos de diversão em família ou nas trocas com os amigos.

Mas como aproveitar o potencial pedagógico dos jogos na educação? Que tal conciliar aprendizagem e diversão a partir das inúmeras possibilidades desse recurso?

Segundo Giles Brougère, três dimensões são importantes para compreender o universo do jogo:

  • Pela dimensão da ludicidade: os jogos podem ser entendidos como parte da experiência do brincar, especialmente para quem está jogando. Eles fazem parte de uma cultura lúdica.
  • Pela estrutura de regras ou sistema: geralmente, os jogos possuem critérios definidos de organização e participação, de acordo com a proposta.
  • Pelas similaridades com o brinquedo: nos casos em que se assemelha a um objeto físico, como um tabuleiro de xadrez, por exemplo.

Ao longo da história, o jogo tem sido pensado de formas variadas, além de ter ganhado cada vez mais relevância nos campos da psicologia e da educação.

Na pedagogia, ele foi visto tanto como atividade recreativa, como atividade física ou ainda como recurso de aprendizagem, utilizado para estimular o desejo de aprender.

O jogo pode ser lido na educação como um meio de alcançar aprendizagens específicas, contribuindo de múltiplas formas para o desenvolvimento humano. Nesses casos, eles podem ser liderados por professores ou acoNtecer de forma espontânea, com autonomia.

Quais são os benefícios dos jogos educativos?

Brincar é também uma forma de aprender! E o universo dos jogos se relaciona profundamente com a experiência da brincadeira, tanto livre como mediada.

Para aprender brincando, os jogos são ótimos recursos! Até alguns que não foram criados com fim educativo podem ser adaptados com intencionalidade pedagógica para estimular o aprendizado na escola.

Tanto físico como digitais, os benefícios dos jogos na educação podem ser variados:

  • Oportunizam o uso de novas abordagens dos conteúdos, de forma lúdica e divertida;
  • Incentivam o engajamento nas atividades de sala de aula e da escola;
  • Promovem situações-problema e atividades desafiadoras, que podem se relacionar às diversas áreas do conhecimento;
  • Criam condições para desenvolvimento do raciocínio lógico, para o desenvolvimento cognitivo, emocional e também motor;
  • Fortalecem trocas entre estudantes e professores, criando um clima de integração e socialização;
  • Favorecem o trabalho com a interdisciplinaridade, a linguagem e a comunicação na escola.

A BNCC prevê o trabalho com jogos na educação nas competências e habilidades. Ela faz referência à cultura digital e aos games, incentiva a criatividade, a descoberta desses recursos, assim como o pensamento crítico sobre eles.

De acordo com a etapa escolar, o jogo, situado no campo da brincadeira, pode ser ainda mais significativo. Os jogos na educação infantil, por exemplo, podem ser importantes para o desenvolvimento cognitivo e motor das crianças.

O que dizem pesquisas sobre uso de jogos na educação

Existem diversas pesquisas científicas que exploram o uso de jogos na educação e seus benefícios. De acordo com o artigo Uso de jogos didáticos no processo ensino-aprendizagem, os benefícios dos jogos didáticos incluem o estímulo à motivação, desenvolvimento de habilidades e aprimoramento do processo de ensino. O texto conclui enfatizando a importância dos jogos como ferramentas dinâmicas e eficazes no ensino-aprendizagem, proporcionando um ambiente harmonioso e divertido para o crescimento intelectual dos alunos e contribuindo para a formação de cidadãos críticos e reflexivos.

Já a pesquisa Uso de jogos educacionais no processo de ensino e de aprendizagem explora a relevância e a integração dos jogos, especialmente os digitais, na educação. Reconhecendo que jogos sempre foram parte essencial da vida humana, especialmente na infância, a pesquisa argumenta que os jogos digitais são ferramentas valiosas no processo educativo. Eles oferecem motivação e desenvolvem persistência em crianças em idade escolar, tornando o aprendizado mais divertido e relevante.

Como os jogos podem auxiliar no aprendizado?

Se explorados a partir de objetivos pedagógicos definidos, os jogos e a gamificação podem apoiar de formas variadas o processo de ensino e aprendizagem.

Com os jogos, é possível aprender na prática. Isso significa que a escola consegue criar oportunidades para seus estudantes colocarem a mão na massa. Aprender de forma dinâmica faz toda diferença!

Além disso, aplicar jogos na educação contribui para amplificar a participação, o engajamento das turmas e a capacidade de fazer perguntas. Que tal estimular o raciocínio lógico na escola por meio dos jogos educativos?

Gestor, esse caminho também ajuda a construir uma cultura de protagonismo e autonomia dentro da escola. Quando aplicado de forma planejada, um jogo educativo cria situações novas, que demandam pensamento crítico e decisões ágeis.

Além disso, a aplicação de jogos na educação pode criar um clima de leveza e de prazer em aprender. Pode também estimular o gosto pela leitura, pela pesquisa e por diferentes campos do conhecimento.

É assim! Os estudantes aprendem brincando e sem o peso da obrigatoriedade.

Como mediar o uso de jogos na educação?

Os jogos pedagógicos podem fazer muita diferença na rotina da escola. Mas, para isso, é preciso uma boa mediação!

Gestor, veja a seguir algumas sugestões de práticas que vão apoiar a sua escola na aplicação de jogos na educação:

Valorize a diversidade de jogos

Existe uma grande diversidade de jogos, que podem ser tanto físicos como digitais. É um mundo bastante criativo! Para estimular o trabalho com jogos na escola, é importante conhecer diferentes tipos e formatos.

Para essa pesquisa, vale considerar o repertório de educadores e gestores pedagógicos da escola, que podem contribuir com sugestões de jogos interdisciplinares ou indicados para cada campo do conhecimento.

Gestor, não esqueça de ouvir também estudantes de faixas etárias variadas. A opinião das crianças e dos adolescentes conta muito para que as escolhas sejam mais assertivas e encantadoras.

Leia também: Com recursos digitais, jovens aprendem a gostar de ler

Curadoria de conteúdo

Para garantir a segurança e o cuidado com o conteúdo, é importante realizar uma curadoria apurada, levando em consideração a idade e a qualidade do jogo que será disponibilizado na escola

Com apoio do corpo docente, acompanhe esse universo e, se puder, valide e peça dicas também a consultores especializados.

O trabalho com os jogos na educação pode ser muito significativo! Mas é preciso zelar pela qualidade dos jogos e pela exploração das suas potencialidades de forma inteligente e cuidadosa.

Intencionalidade pedagógica

E o que nunca deve ser esquecido ao aplicar jogos na educação: a intencionalidade pedagógica!

Quais são os objetivos ao trabalhar determinado jogo? Por que a escolha de um tipo em detrimento do outro? Como esse uso vai se relacionar com o que está sendo estudado? Esse jogo trabalha com competências que a escola valoriza?

A intencionalidade pedagógica é fundamental para garantir os benefícios dos jogos na educação, além de um trabalho com qualidade.

Gestor, estimule os grupos de professores a priorizar sempre a intencionalidade pedagógica no uso de jogos na educação.

Projetos da escola e jogos educativos

Uma forma muito interessante de fazer um uso qualitativo de jogos na escola é incorporá-los aos projetos previstos no calendário escolar.

Podem ser projetos de leitura, de arte, de robótica, de feiras científicas, há sempre espaço para diversificar a abordagem e tornar a experiência ainda mais engajadora ao aplicar um jogo adequado para aquela oportunidade.

O jogo pode ser uma forma de introduzir o projeto escolhido ou ainda de aprofundar a experiência, em diálogo com a proposta. E que tal incentivar, dentro de um projeto, que os estudantes criem seu próprio jogo?

Aqui vale a criatividade e a intencionalidade pedagógica na hora da decisão!

Adequação de tempo

Jogos são importantes e podem contribuir muito para o processo de ensino e aprendizagem! Porém, não dá para perder o equilíbrio. É preciso escolher a hora certa!

É importante assegurar que as atividades planejadas sejam diversas, que o currículo esteja sendo respeitado e que os jogos, como um recurso complementar, vão ajudar a escola a alcançar seus objetivos pedagógicos.

Os jogos na educação não devem ser lidos como artifícios, mas como estratégias potencializadoras da aprendizagem, dentro de uma cultura lúdica. Dessa forma, há tempo certo para o jogo, e tempo para outras atividades também.

Com esses cuidados e com planejamento, os jogos na educação podem contribuir muito para o aprendizado e o engajamento na escola.

Gamificação na escola: como os jogos funcionam na prática

A gamificação na escola refere-se à incorporação de elementos e mecânicas de jogos no ambiente educacional, buscando tornar o processo de aprendizagem mais envolvente, motivador e interativo.

Essa abordagem utiliza conceitos provenientes de jogos, como recompensas, desafios, competições e narrativas, para estimular o interesse dos alunos e promover uma participação mais ativa nas atividades escolares. A ideia é transformar tarefas educacionais em experiências mais atrativas, proporcionando um ambiente que favoreça o desenvolvimento de habilidades cognitivas, sociais e emocionais.

Ao introduzir elementos lúdicos, a gamificação visa engajar os estudantes, promover a colaboração e facilitar a assimilação de conteúdos de maneira mais eficaz, alinhando-se às características e expectativas da geração contemporânea de alunos.


Gestor, esperamos que esse conteúdo inspire o trabalho com jogos pedagógicos de forma positiva. E que tal ver também sugestões de brincadeiras para trabalhar emoções na escola? Veja aqui! Até a próxima!

Baixe o Guia Definitivo da Gestão Escolar!

Tenha acesso a dicas, materiais e conteúdos práticos para tornar o dia a dia da gestão escolar mais simplificado. É gratuito!

Preencha o formulário ao lado e receba o material no seu e-mail.

Formulário enviado com sucesso!
Erro! Por favor, tente novamente.

Você pode gostar também

Educação

Saúde mental x Socioemocional na escola: saiba a diferença e como leitura pode ajudar

Você sabe a diferença entre saúde mental e competências socioemocionais na escola? Confira neste post com dicas de como a leitura ajuda nos temas!

Continuar
Educação

Florescemos: a Árvore vai crescer!

A Árvore está preparada para entregar um ciclo repleto de inovações. Com apoio de tecnologia e IA, prometemos revolucionar o mercado educacional.

Continuar