Checklist da escola segura: como a gestão promove saúde mental
Baixe agora!
Blog da Árvore
Educação
Jogos na educação infantil: como utilizar

Jogos na educação infantil: como utilizar

30 jun 2023
4 min
Post modificado em:
30/6/2023

Qual é o papel dos jogos na educação infantil? Hoje falaremos sobre a importância da ludicidade na primeira infância, em um diálogo com a BNCC. Confira:

BNCC e a educação infantil

Uma educação infantil de qualidade é aquela que valoriza e celebra as diferentes formas de aprendizado e expressão de cada criança.

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) para a educação infantil fala sobre a necessidade de criar um ambiente acolhedor, com vínculos afetivos e estáveis, no qual a criança se sentirá segura para se expressar e desenvolver plenamente.

As professoras e os professores da educação infantil desempenham um papel fundamental: são eles que promovem interações positivas com o meio, que convidam os pequenos a investigarem e explorarem o mundo ao redor.

Na educação infantil, o currículo busca integrar o cotidiano e as vivências das crianças na escola, tendo como pontos essenciais a ludicidade, a interação e a brincadeira.

Qual é o papel da ludicidade na educação infantil?

Um ambiente lúdico e prazeroso de aprendizagem faz com que os estudantes desenvolvam a criatividade, a imaginação e a capacidade de inventar. É através da ludicidade, das brincadeiras e dos jogos na educação infantil que as crianças desenvolvem habilidades sociais, cognitivas, motoras e emocionais.

A escola deve oferecer espaços brincantes – e não necessariamente com brinquedos tradicionais. Na educação infantil, a interação é a palavra chave!

Quando os educadores criam coisas com as crianças – seja uma atividade teatral, um jogo de amarelinha, uma pintura em um lençol ou uma história coletiva –, proporcionam um processo de aprendizagem brincante, significativo e contextualizado.

É importante compreender que a criança sempre aprenderá algo durante uma brincadeira ou um jogo – e por muitas vezes não será o que foi inicialmente planejado.

Por isso, na educação infantil, é fundamental priorizar a experiência lúdica em vez do resultado de aprendizagem, pois o processo de desenvolvimento nessa fase é rico e diversificado. A primeira infância é o momento chave para o desenvolvimento cognitivo e emocional dos indivíduos.

Os benefícios das brincadeiras e dos jogos na educação infantil

Tanto as brincadeiras quanto os jogos na educação infantil proporcionam a socialização e interação entre as crianças, o desenvolvimento da linguagem corporal, a experimentação, o exercício da criatividade e da imaginação.

Mas o jogo e a brincadeira, ainda que compartilhem o traço da ludicidade, têm propósitos diferentes – ainda que igualmente importantes!

De acordo com Maria Cória-Sabini e Regina Lucena, no livro "Jogos e brincadeiras na educação infantil", na brincadeira não existem regras na organização das atividades e nem objetivos específicos. São situações em que há predominância do prazer e da alegria, e não há competição.

No brincar, as crianças estão livres para combinar ideias e comportamentos, e o foco está na atividade em si e não no resultado. Atividades como brincar de faz de conta, construir objetos de papelão ou desenhar e pintar são consideradas brincadeiras.

Ainda de acordo com as autoras, o jogo é o trabalho da criança. O uso de jogos na educação infantil proporcionará para os pequenos atividades e ações que serão internalizadas como pensamento:

"O jogo é uma atividade ou ocupação voluntária, exercida dentro de certos e determinados limites de tempo e de espaço, segundo certas regras livremente consentidas, mas absolutamente obrigatórias, dotado de fim em si mesmo, acompanhado de um sentimento de tensão e alegria e de uma consciência de ser diferente da vida cotidiana."

O jogo seria, então, um modo de brincar onde a criança expressa a sua forma de pensar, sentir, e organizar a realidade. Um quebra-cabeças ou um jogo de esconde-esconde são exemplos populares de jogos na educação infantil.

Quais são os exemplos de jogos na educação infantil?

A BNCC assegura às crianças os direitos de conviver, brincar, participar, explorar, expressar-se e conhecer-se. A organização curricular da educação infantil está estruturada em cinco campos de experiências, no âmbito dos quais são definidos os objetivos de aprendizagem e desenvolvimento.

Esses cinco campos acolhem as situações e as experiências concretas da vida cotidiana das crianças e seus saberes. São eles:

• O eu, o outro e o nós

• Corpo, gestos e movimentos

• Escuta, fala, pensamento e imaginação

• Traços, sons, cores e formas

• Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações

Professor, a seguir, convidamos você a pensar conosco os jogos na educação infantil a partir de cada um dos campos de experiência. Vamos lá?

1 - O eu, o outro e o nós

Esse campo de experiência fala sobre expressar sentimentos e emoções, reconhecendo-os em si e no outro. É sobre a criança desenvolver habilidades para atuar em grupo, respeitando as regras de convívio social.

As práticas desse campo devem levar a criança a demonstrar interesse em construir novas relações e vínculos, solidarizando-se com os outros e respeitando a alteridade.

O jogo do espelho é uma excelente forma de trabalhar esse campo de experiência!

Nesse jogo, as crianças formam duplas e a regra é bem simples: elas devem imitar os movimentos umas das outras, de modo alternado, como se fossem um “espelho”. Esse jogo na educação infantil incentiva a empatia, a interação social e a consciência corporal.

2 - Corpo, gestos e movimentos

O corpo é o nosso instrumento de interação com o outro e com o meio, por isso, a escola deve proporcionar experiências que promovam o cuidado com o bem-estar corporal.

É importante que a criança aprenda a utilizar o corpo intencionalmente, com criatividade, controle e adequação. Esse campo fala também sobre o desenvolvimento da autonomia nas práticas da vida cotidiana, como higiene e alimentação.

Quem nunca brincou do jogo da dança das cadeiras? Nele, as crianças dançam ao redor de cadeiras enquanto a música toca... quando ela parar, devem correr para encontrar uma cadeira para sentar.

É um ótimo modo de trabalhar a noção de espaço, a coordenação motora e a agilidade. Além disso, dançar é bom para extravasar as emoções e liberar muita energia!

3 - Traços, sons, cores e formas

Esse campo de experiência fala sobre reconhecer e se expressar através de diferentes tipos de sons, recursos visuais, materialidades, gestos, jogos, e mais. Por isso, pintar, cantar, desenhar, cortar e colar são ótimas atividades!

A criança precisa explorar as mais diversas linguagens,

"exercitando a autoria (coletiva e individual) com sons, traços, gestos, danças, mímicas, encenações, canções, desenhos, modelagens, manipulação de diversos materiais e de recursos tecnológicos." (BNCC)

Quando falamos do uso de recursos tecnológicos ou digitais pela primeira infância, a gamificação, ou seja, o uso de recursos de jogos em ambientes de aprendizagem, pode ser um ótimo caminho.

O uso da gamificação digital na educação infantil é uma forma das crianças e suas famílias experimentarem, juntas e de forma segura e educativa, a manipulação dos ambientes tecnológicos.

Aqui na Árvore, em nosso módulo Livros, a gamificação está direcionada para um objetivo de aprendizagem muito importante: desenvolver o gosto pela leitura.

Ao compartilhar leituras e histórias com os seus cuidadores, durante um tempo de tela qualitativo, as crianças podem plantar sementes e cultivar árvores de uma grande e colorida floresta literária.

A proposta do jogo é bem simples: quanto mais páginas o aluno lê, mais recompensas irá contabilizar. Será um momento de diversão para toda a família!

4 - Escuta, fala, pensamento e imaginação

Na educação infantil é fundamental promover momentos nos quais as crianças possam falar e ouvir, potencializando sua participação na cultura oral. É na escuta e na contação de histórias, nas narrativas elaboradas individualmente e coletivamente, que uma criança se constitui ativamente como sujeito singular.

A imersão na cultura escrita deve partir da curiosidade da criança. O contato com o texto literário irá incentivar que os pequenos comecem a compreender a escrita como sistema de representação da língua.

Por isso, jogos envolvendo a contação de histórias são importantíssimos! Professor, após ler com as crianças um livro rimado ou de poesia, convide-as para um jogo de rimas.

Em roda, sente-se com a turma e comece com uma palavra presente no livro que foi lido. A partir dela, as crianças devem pensar em novas palavras rimadas. Esse jogo será ótimo para trabalhar a consciência fonológica, o vocabulário e a criatividade.

5 - Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações

Esse campo de experiência inspira diversos tipos de jogos na educação infantil. As crianças vivem inseridas em espaços e tempos de diferentes dimensões, em um mundo constituído de fenômenos socioculturais e naturais. Naturalmente, elas demonstram curiosidade sobre o entorno e o mundo físico.

Por isso, é preciso promover atividades nas quais as crianças possam fazer observações sobre o tempo e o espaço, manipular objetos e levantar hipóteses sobre a natureza e o entorno que as cerca.

Um simples jogo de classificar objetos pode ser muito enriquecedor! Nele, as crianças organizam os materiais disponíveis de acordo com a cor, a forma, o tamanho ou até mesmo o material.

Nesse jogo, podem-se desenvolver habilidades de classificação, ordenação e reconhecimento de padrões.


Esperamos que esse post tenha ajudado você a pensar e a desenvolver novas práticas de jogos na educação infantil. Confira também o nosso texto “Qual a importância dos jogos na educação?” para se aprofundar ainda mais! Até a próxima!

Baixe o Guia Definitivo da Gestão Escolar!

Tenha acesso a dicas, materiais e conteúdos práticos para tornar o dia a dia da gestão escolar mais simplificado. É gratuito!

Preencha o formulário ao lado e receba o material no seu e-mail.

Formulário enviado com sucesso!
Erro! Por favor, tente novamente.

Você pode gostar também

Educação

Pisa 2022: desempenho educacional do Brasil na avaliação

Confira os resultados do Brasil e do mundo Programa Internacional de Avaliação de Estudantes, o PISA 2022.

Continuar
Educação

Como trabalhar interpretação de texto em sala de aula?

Educador ou educadora, trabalhe a interpretação de texto com seus estudantes em sala de aula. Confira indicações para cada segmento escolar!

Continuar