Checklist da escola segura: como a gestão promove saúde mental
Baixe agora!
Blog da Árvore
Gestão Escolar
Quais são as etapas do planejamento escolar?

Quais são as etapas do planejamento escolar?

9 dez 2022
4 min
Post modificado em:
9/12/2022

São muitas as expectativas criadas para o ano que se aproxima, mas para dar início às reuniões e conversas sobre o próximo ano letivo, é fundamental estabelecer as etapas do planejamento escolar. 

O que se quer alcançar, quando e como? Pensando nisso, de que modo os dados de aprendizagem serão trazidos nas reuniões de planejamento? As famílias serão ouvidas? E os estudantes?

Quem participa, a quem se dá a palavra e o que será priorizado, são algumas das perguntas que precisam ser respondidas o quanto antes, e devem estar divididas em etapas no planejamento escolar. Lembre-se que estruturar o planejamento é uma ação estratégica!

Sabemos que cada escola, a partir da sua realidade, vai criar o seu próprio formato, ampliando ou reduzindo cada etapa. Mas diversos especialistas confirmam: 5 etapas do planejamento escolar precisam ser efetuadas para que este seja democrático, eficiente e de qualidade!

Antes de abordarmos as 5 etapas, vale entendermos o que a  Lei de Diretrizes e Bases de 1996 (LDB) e a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) definem sobre o tema. Também iremos mapear quais são os principais tipos de planejamento escolar que encontramos nas instituições de educação. Leia a seguir:

O que dizem a LDB e a BNCC sobre o planejamento escolar?

A LDB compreende o planejamento escolar como uma competência dos profissionais docentes. É de responsabilidade da instituição garantir aos profissionais da educação períodos destinados ao planejamento, dentro da sua carga horária de trabalho.

Para a BNCC, documento norteador do currículo educacional nacional, tem-se estabelecido que o planejamento escolar deve ser feito de acordo com a realidade de cada instituição, respeitando seu contexto regional e social.  

O documento de planejamento deve ser flexível, a fim de considerar os modelos de ensino presencial e híbrido, para que os educadores possam adaptá-lo quando necessário.

Quais são os tipos de planejamento?

Planejamento educacional:

É o planejamento relativo às políticas públicas de educação, visando mobilizar objetivos comuns à política nacional. 

São direcionamentos que determinam e orientam metas, estratégias e diretrizes a todos os âmbitos administrativos. Um exemplo é o Plano Nacional de Educação que compreende os anos de 2014 a 2024.

Planejamento curricular:

Diz respeito a tomada de decisão dos conteúdos que serão ensinados aos estudantes, levando em conta o formato e a ordem em que serão trabalhados.

Nesse processo, são traçadas as experiências de aprendizagem que os discentes devem vivenciar, diluídas em cada área do conhecimento.

Planejamento de ensino:

Está relacionado a adequação dos conteúdos à realidade e necessidades dos estudantes. Esse planejamento organiza e orienta a ação dos professores visando tornar a aprendizagem mais engajadora para os alunos. 

É no planejamento de ensino que serão discriminados os objetivos gerais e específicos, a justificativa de cada conteúdo e a ementa das áreas de conhecimento.

Planejamento escolar:

É um processo que antecede o trabalho pedagógico. É um plano de ação que orientará a prática docente durante todo o ano letivo.

Nele, a gestão pedagógica e o corpo docente organizam e mobilizam estratégias para que a prática docente dialogue com os documentos oficiais educacionais e com o Projeto Político Pedagógico da escola. É sobre ele que falaremos aqui.

São muitas as expectativas criadas para o ano letivo que se aproxima! Para dar início às reuniões e conversas sobre o próximo ano, é fundamental estabelecer as diretrizes do planejamento escolar. 

  • O que será priorizado? 
  • O que se quer alcançar, quando e como? 
  • De que modo os dados de aprendizagem serão trazidos nas reuniões de planejamento? 
  • Em que momento as famílias serão ouvidas? E os estudantes? 

Essas e outras questões devem ser respondidas o quanto antes, afinal, estruturar o planejamento é uma ação estratégica! 

Sabemos que cada escola, a partir da sua realidade, vai criar o seu próprio formato. Mas é essencial lembrar: existem 5 etapas do planejamento escolar que precisam ser efetuadas para que este seja democrático, eficiente e de qualidade!

Antes de abordarmos as 5 principais etapas, vale entendermos o que a Lei de Diretrizes e Bases de 1996 (LDB) e a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) definem sobre o tema. Também iremos mapear quais são os principais tipos de planejamento que encontramos nas instituições de educação. Leia a seguir:

O que dizem a LDB e a BNCC sobre o planejamento escolar?

A LDB compreende o planejamento escolar como uma competência dos profissionais docentes. É de responsabilidade da instituição garantir aos profissionais da educação períodos destinados ao planejamento, dentro da sua carga horária de trabalho.

Para a BNCC, documento norteador do currículo educacional nacional, tem-se estabelecido que o planejamento escolar deve ser feito de acordo com a realidade de cada instituição, respeitando seu contexto regional e social.  

O documento de planejamento deve ser flexível, a fim de considerar os modelos de ensino presencial e híbrido, para que os educadores possam adaptá-lo quando necessário.

Quais são os tipos de planejamento escolar?

Planejamento educacional:‍

É o planejamento relativo às políticas públicas de educação, visando mobilizar objetivos comuns à política nacional. 

São direcionamentos que determinam e orientam metas, estratégias e diretrizes a todos os âmbitos administrativos. Um exemplo é o Plano Nacional de Educação que compreende os anos de 2014 a 2024.

No planejamento educacional de uma escola, é crucial considerar a conformidade com diversas leis, como, por exemplo, a Lei Geral de Proteção de Dados.

Planejamento administrativo:‍

No contexto do planejamento administrativo, gestores devem antecipar e coordenar todos os processos operacionais da escola. Isso inclui o planejamento financeiro anual. 

Administradores devem atentar para diversas atividades, como a programação de novas contratações e a manutenção de recursos e instalações escolares. 

Além disso, é necessário que gestores acompanhem de perto as despesas mensais e elaborem estratégias de comunicação eficientes para as famílias e para os processos internos da escola.

Planejamento curricular:

Diz respeito a tomada de decisão dos conteúdos que serão ensinados aos estudantes, levando em conta o formato e a ordem em que serão trabalhados. O currículo da escola deve estar alinhado à BNCC.

Nesse processo, são traçadas as experiências de aprendizagem que os discentes devem vivenciar, diluídas em cada área do conhecimento.

O planejamento curricular também está relacionado a adequação dos conteúdos à realidade e necessidades dos estudantes. Ele organiza e orienta a ação dos professores visando tornar a aprendizagem mais engajadora para os alunos. 

É no planejamento curricular que serão discriminados os objetivos gerais e específicos, a justificativa de cada conteúdo e a ementa das áreas de conhecimento. 

Planejamento pedagógico: ‍

É um processo que antecede o trabalho pedagógico. É um plano de ação que orientará a prática docente durante todo o ano letivo.

Nele, a gestão pedagógica e o corpo docente organizam e mobilizam estratégias para que a prática docente dialogue com os documentos oficiais educacionais e com o Projeto Político Pedagógico da escola. É sobre ele que falaremos aqui.

Conheça as 5 etapas do planejamento pedagógico escolar

Para a Revista da Pós Graduação de Educação do Curso de Pedagogia da Universidade Federal de Goiás, chamada Itinerarius Reflectionis, um planejamento escolar está sujeito a quatro erros:

  • não considerar os desafios que impactaram a aprendizagem do ano anterior, podendo ser desafios regionais e sociais;
  • copiar, sem reflexão, o planejamento precedente;
  • realizar o planejamento de forma isolada, sem diálogo com a comunidade escolar;
  • elaborar o planejamento sem considerar o Projeto Político Pedagógico da escola.

Para que você não cometa nenhum desses erros, veja as 5 etapas de planejamento escolar que descrevemos abaixo:

  1. Definir objetivos

Na fase inicial do planejamento pedagógico escolar, é importante dedicar tempo ao estudo e discussão da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Esse é um momento de planejamento curricular.

Essa etapa envolve a compreensão dos objetivos delineados pela Base, destacando, sobretudo, as habilidades e competências a serem desenvolvidas em cada segmento escolar.

Nesse processo, é essencial considerar o Projeto Político Pedagógico da escola, alinhando-o às orientações da BNCC, da LDB e do Plano Nacional de Educação.

  1. Analisar

Faça uma análise profunda de tudo que foi vivenciado pela escola no ano anterior. Revisitar os registros dos acontecimentos, reuniões e encontros ocorridos durante o ano letivo ajuda a pensar em insights e desafios. 

Analise as propostas, projetos e eventos ocorridos, a atuação dos educadores, dos outros colaboradores e o envolvimento das famílias. Além disso, explore as avaliações dos discentes, os resultados das turmas, índice de aprovações em cada segmento, as faltas e a evasão escolar.

Considere na sua análise os dados de cancelamento e efetivação de matrículas, assim como o contexto econômico em que os alunos estão inseridos. 

Essa é uma etapa fundamental para criar estratégias e pensar em atividades de intervenção a possíveis desafios.

  1. Dialogar 

Dar voz aos atores da comunidade escolar ajuda a compreender perspectivas e desafios que podem não ser possíveis de enxergar da posição que você ocupa. 

Além disso, dividir decisões importantes tende a aumentar a confiança na instituição, o sentimento de pertencimento e reconhecimento.

Outro benefício da escuta ativa é a ampliação do engajamento e do vínculo entre as partes. Ter o direito de falar reconhecido, em um ambiente tão importante como a escola, ajuda a alinhar expectativas. 

O diálogo fortalece o processo do planejamento escolar, resultando em uma execução mais assertiva.

  1. Estruturar as ações

Após fazer o diagnóstico aprofundado e traçados os objetivos, é chegado o momento de desenhar as estratégias. Para isso, considere quais eventos responderão às perspectivas traçadas, quais tecnologias educacionais e recursos serão necessários. 

A partir da análise e da escuta, construa um cronograma objetivo, claro, flexível e, sobretudo, coerente. Considere também quantos feriados haverão no ano e a disponibilidade dos professores. No fim, distribua responsabilidades e determine os prazos.

  1. Avaliar seu planejamento

Nessa etapa, é essencial avaliar o plano de ação resultante do planejamento escolar. Essa avaliação serve para que a coordenação pedagógica e os professores compreendam quão próximos ou distantes estão os objetivos estabelecidos no início do ano. 

Dessa maneira, a avaliação do planejamento escolar se configura como um exercício contínuo de reflexão, e que deve ser realizado ao longo de todo o ano letivo!

Gestor, esperamos que este conteúdo tenha apoiado o seu planejamento. Para ampliar a reflexão sobre as etapas do planejamento escolar leia o artigo “Saiba como fazer um planejamento escolar eficiente”. 

Baixe o Guia Definitivo da Gestão Escolar!

Tenha acesso a dicas, materiais e conteúdos práticos para tornar o dia a dia da gestão escolar mais simplificado. É gratuito!

Preencha o formulário ao lado e receba o material no seu e-mail.

Formulário enviado com sucesso!
Erro! Por favor, tente novamente.

Você pode gostar também

Gestão Escolar

8 dicas para preparar sua equipe pedagógica

Neste post, reunimos dicas dos nossos especialistas sobre como preparar a equipe pedagógica do seu colégio. Confira!

Continuar
Gestão Escolar

7 ideias para criar uma sala de aula interativa

Uma sala de aula interativa permite desenvolver a consciência crítica dos alunos e requer comprometimento do gestor escolar e da equipe pedagógica. Saiba mais.

Continuar