Checklist da escola segura: como a gestão promove saúde mental
Baixe agora!
Blog da Árvore
Gestão Escolar
Como orientar os pais sobre uso de telas na infância?

Como orientar os pais sobre uso de telas na infância?

5 maio 2023
5 min
Post modificado em:
5/5/2023

Um uso saudável de telas em casa é muito importante! Hoje daremos dicas de como a escola pode ajudar as famílias a mediarem o uso de telas na infância. Confira:

Como orientar sobre o uso de telas na infância?

Cada experiência de infância é única! Nessa fase da vida, é fundamental uma mediação parental que leve em conta a singularidade da criança. Quando falamos em uso de telas na infância, essa mediação se torna ainda mais necessária.

Como nativos digitais, as crianças estão cada vez mais conectadas com o universo das telas. E há desafios e também oportunidades positivas no ambiente digital. Para que o uso de telas seja saudável e seguro, a mediação da família é indispensável.

Como a escola pode apoiar essa mediação? Que conhecimentos devem ser compartilhados com as famílias sobre uso de telas na infância? E como fazer essa partilha?

As escolas podem ajudar as famílias a promover o letramento digital em casa de algumas formas, como:

  • Gestores e educadores podem dar dicas práticas de uso, compartilhando orientações e exemplos de mediação quando procurados pelas famílias.
  • É importante mobilizar a escuta, o acolhimento e a sensibilidade ao lidar com os desafios compartilhados pelos familiares, evitando julgamentos e críticas duras.
  • Que tal disponibilizar uma curadoria de textos e matérias sobre o tema, com recomendações de credibilidade? Ainda falta informação sobre a temática e é muito positivo compartilhar conteúdo de qualidade!
  • A discussão sobre uso de telas na infância pode também fazer parte da pauta de reunião com as famílias.
  • A escola pode usar seus canais de comunicação oficiais para compartilhar conteúdo sobre mediação parental do uso de telas. Podem ser posts nas redes sociais, folders sobre o tema, entre outros.
  • E se a escola oferecesse um encontro sobre educação midiática para famílias com um especialista sobre o tema? Debater a educação para as mídias é fundamental!
  • Vale também usar horários de atendimento e plantões pedagógicos para ajudar os responsáveis a lidar com casos problemáticos.
  • Conhecer profissionais de referência para indicar às famílias em casos graves de dependência, vício e outros também pode fazer muita diferença.

O que é um uso excessivo de telas e o que é um uso saudável?

Quando a utilização das telas é feita sem qualquer limite e mediação, os riscos são altos. Regular o uso de telas na infância é um passo importante na preservação da saúde das crianças.

As pesquisas indicam que o uso excessivo de telas pode causar danos graves, como: transtornos físicos e mentais, sedentarismo, problemas oftalmológicos, sexualização precoce, dificuldade de sociabilização, bullying e cyberbullying, entre outros.

Quase tudo em excesso é perigoso! Mas encontrar o equilíbrio também é um desafio. Por isso e por entender que o uso de telas, quando adequado, também traz benefícios, é importante promover um uso saudável de telas.

E o que seria um uso saudável? Aquele que considera a idade da criança, o conteúdo que ela acessa e o acompanhamento constante das famílias e responsáveis.

Além disso, é um uso qualitativo, que estimula o cérebro e a aprendizagem, com jogos, plataformas educacionais e leituras. Priorizar atividades que não sejam passivas e um acesso por tempo reduzido, por exemplo, faz diferença na definição de um uso de telas na infância mais produtivo.

O que os pais podem fazer para mediar o uso de telas?

As famílias têm autonomia na mediação do uso de telas na infância e a escola pode ajudar a facilitar esse processo. Gestores e professores podem ajudar os familiares da criança a perceberem como a mediação é importante.

Além disso, ela pode ser mais simples do que se imagina, se não for encarada como algo impossível ou muito difícil de ser feito. Ela pode se ajustar à rotina da família.

Separar um tempo para mediar ativamente a relação das crianças com as telas é um ato de cuidado, que evitará maiores preocupações futuramente.

Mas que dicas a escola pode dar para as famílias começaram a mediar o uso de telas na infância? Veja a seguir:

1- Ajude a família a estabelecer limites de tempo de uso de tela

Quanto mais a criança cresce, proibir o uso de telas vai se tornando insustentável. Esconder tablets, celulares, computadores, videogames, entre outros dispositivos com telas tende a não funcionar.

Além disso, o acesso a jogos educativos, leituras, plataformas interativas, dentre outros recursos, faz parte de um aprendizado importante na atualidade e pode ajudar a estimular a aprendizagem e o letramento digital.

Que tal ajudar as famílias a perceber isso e dar dicas práticas de tempo de tela?

As organizações de saúde recomendam:

  • Em alguns casos, como de crianças de 0 a 2 anos, não é recomendada a exposição às telas.
  • Para crianças de 2 a 5 anos, o tempo máximo de uso de tela é de 1 hora.
  • O tempo de tela entre crianças de 6 a 10 anos não deve passar de duas horas por dia.

2- O uso de telas deve ser evitado durante as refeições e antes da hora de dormir

Outra recomendação importante é a de evitar o acesso às telas durante momentos importantes da rotina da criança, como no horário das refeições e antes de dormir.

Alimentar-se bem é fundamental para o desenvolvimento infantil, assim como um sono de qualidade. As telas não podem concorrer com esses momentos!

Além disso, quando se trata do horário das refeições, por exemplo, é importante investir na sociabilidade das trocas, na companhia da família e na criação de uma atmosfera de harmonia. Jogos e vídeos podem ficar para outro momento!

3- Incentive que o uso das telas e da internet seja feito em espaços compartilhados da casa

Essa dica leva em conta preocupações com a segurança e com o conteúdo acessado pela criança nos momentos de exposição às telas.

Para que a família possa acompanhar de perto, zelar para que o acesso a esses dispositivos seja feito na sala ou em outros espaços compartilhados da casa pode ser mais eficiente.

4- Mediar tipo de conteúdo e dividir tempo de tela entre aplicativos, jogos e outros

Acompanhar e ajudar na escolha de conteúdos é um passo importante na mediação parental do uso de telas na infância.

Incentive às famílias a conhecer jogos, aplicativos e vídeos acessados pela criança, para entender se os conteúdos são adequados para a respectiva faixa de idade.

Esse é um ponto delicado, porque a privacidade da criança deve ser respeitada também. Mas é importante dosar essa equação, criando mecanismos de sinalização para evitar acessos a conteúdos perigosos ou bate-papo com desconhecidos.

5- É importante respeitar limites de idade de acesso para contas em redes sociais

A criança gostaria de criar uma conta no Instagram ou no Tik Tok? Atenção para as restrições de idade na hora de criar uma conta nas redes sociais!

Se for realmente muito necessário o acesso e se a família permitir, ele pode ser feito na conta de um dos responsáveis e com acompanhamento, assim será possível regular todas as atividades.

Além disso, vale apostar em ferramentas de controle parental que já começam a ser disponibilizadas para famílias atualmente, ajudando a acompanhar a experiência de uso da internet de crianças e adolescentes.

As redes sociais são espaços onde conteúdos circulam sem regulamentação. Evitar o acesso fora da idade recomendada é um cuidado importante na mediação.

6- Oferecer oportunidades de experiências e brincadeiras longe das telas

Ainda que o uso da tela seja mediado de forma efetiva pela família, lembre-se de sugerir sempre que outras experiências sejam estimuladas.

Vivências na natureza, ao ar livre, passeios de bicicleta, o contato com a arte, brincadeiras que enriquecem o aprendizado sensorial e motor são muito importantes para o desenvolvimento da criança.

Estimule as famílias a oportunizar esses momentos para as crianças em paralelo ao uso saudável de telas em casa.

7- Ser uma referência de uso saudável de telas no dia a dia

A maioria dos pais, mães e responsáveis por crianças também está imersa no mundo digital. As telas fazem parte do cotidiano de trabalho, sociabilidade e entretenimento.

Adultos são referências para a criança e por isso é preciso que também se preocupem com um uso pessoal saudável de telas.

Como demandar das crianças que façam diferente se observarem familiares o tempo todo conectados? Para apoiar um uso de tela na infância mais produtivo, é importante que os adultos possam também ser um exemplo em casa.

Leia também: Telas para aprender e se divertir

8- Investir no diálogo em família

Em um mundo ultraconectado como o nosso, estimular um tempo de tela saudável e evitar o uso excessivo na infância é um desafio e tanto!

A escola precisa acolher familiares, entendendo suas dúvidas, conversando e indicando caminhos possíveis. Investir no diálogo é muito importante!

E o diálogo precisa acontecer também em casa! Ir ajustando as regras, conversando com as crianças e ensinando a usar a internet de forma saudável é a melhor forma de mediação possível. Para aprender, o diálogo é fundamental!


Os responsáveis não estão sozinhos! Esse caminho é coletivo.

Gestor, esperamos que esse conteúdo ajude a sua escola a orientar as famílias quanto ao uso de telas na infância. Para saber mais, que tal ler também sobre as vantagens e desvantagens do uso do celular na escola? Até a próxima!

Baixe o Guia Definitivo da Gestão Escolar!

Tenha acesso a dicas, materiais e conteúdos práticos para tornar o dia a dia da gestão escolar mais simplificado. É gratuito!

Preencha o formulário ao lado e receba o material no seu e-mail.

Formulário enviado com sucesso!
Erro! Por favor, tente novamente.

Você pode gostar também

Gestão Escolar

LGPD nas escolas: como se adequar à lei

Descubra neste post como a LGPD impacta as escolas e como aplicar à lei na sua instituição de ensino.

Continuar
Gestão Escolar

Saiba como fazer um planejamento escolar eficiente

A preparação para um novo ano letivo é muito importante para o sucesso de uma instituição de ensino. Confira como fazer um planejamento escolar eficiente!

Continuar