Checklist da escola segura: como a gestão promove saúde mental
Baixe agora!
Blog da Árvore
Educação
Quais são as habilidades do século 21 e como garantir na sua escola?

Quais são as habilidades do século 21 e como garantir na sua escola?

15 abril 2024
4 min
Post modificado em:
15/4/2024

Gestor, o futuro é agora! A sua escola tem adaptado o currículo e o projeto pedagógico às demandas deste século? 

As últimas décadas foram profundamente marcadas por desafios emergentes da globalização. Alguns desses fatores incluem a interdependência econômica entre nações, o agravamento de emergências climáticas e um intercâmbio sem precedentes entre povos de diferentes culturas.

Nesse contexto, a escolarização tradicional já não basta para preparar os jovens para o mundo contemporâneo. Para te ajudar a se adaptar aos novos tempos, no post de hoje, abordaremos as habilidades do século 21, destacadas pelo Fórum Econômico Mundial. Você entenderá:

  • em que consistem as habilidades do século 21;
  • quais são as principais habilidades do século 21; e
  • como incluí-las na sua escola.

Vamos lá!

O que são as habilidades do século 21?

As habilidades do século 21 representam as competências essenciais que os alunos devem desenvolver para lidar com as complexidades do mundo atual. 

Ao integrar essas habilidades ao currículo, a gestão escolar aumenta a probabilidade de formar cidadãos éticos, inovadores e capazes de resolver problemas. 

Ao fazê-lo, portanto, as escolas se alinham às demandas do mercado de trabalho atual, que valoriza profissionais versáteis, proativos e que saibam trabalhar em equipe. Essa abordagem também estimula os alunos a se tornarem aprendizes contínuos, aptos a atualizar seus conhecimentos ao longo da vida.

A implementação das habilidades do século 21 nas escolas brasileiras oferece múltiplos benefícios. Confira alguns deles abaixo.

  • Preparação dos alunos para o mercado de trabalho globalizado, destacando a importância da adaptação e inovação.
  • Estímulo à cidadania, capacitando os estudantes para a compreensão de problemas sociais e intervenção responsável em tais dinâmicas.
  • Promoção do uso eficaz, crítico e criativo de recursos tecnológicos.
  • Desenvolvimento do pensamento crítico, fomentando análises aprofundadas e questionadoras sobre os conteúdos abordados.
  • Fomento à colaboração, criando ambientes que valorizam o trabalho em equipe e o compartilhamento de ideias.

Leia mais: Entendendo a educação empreendedora e o papel da gestão escolar

Quais são as 10 principais habilidades do século 21?

De acordo com o Relatório sobre o Futuro dos Empregos 2023, atualmente há 10 habilidades cruciais para exercer a cidadania e se destacar no mercado de trabalho. Veja a seguir!

  1. Pensamento analítico

O pensamento analítico envolve a capacidade de desmembrar problemas complexos em componentes menores para facilitar sua análise e solução. 

Essa habilidade destaca-se pela aplicação de lógica e raciocínio para identificar tendências, padrões e conexões entre informações, permitindo assim tomadas de decisão baseadas em dados e evidências

Profissionais com o pensamento analítico bem desenvolvido são capazes de antever problemas e desenvolver estratégias eficazes para superá-los. 

  1. Criatividade

A criatividade é a habilidade de pensar em novas ideias e conceber soluções originais para problemas atuais. 

É interessante notar, ainda, que ela não se limita às artes. A criatividade é essencial em todos os setores da economia e áreas do conhecimento.

Indivíduos criativos tendem a explorar alternativas e visualizar múltiplas soluções para um único problema. Isso contribui significativamente para o desenvolvimento e a implementação de novos produtos, serviços e métodos de trabalho.

  1. Resiliência, flexibilidade e agilidade

Resiliência refere-se à capacidade de se recuperar rapidamente diante das dificuldades. Já a flexibilidade e a agilidade envolvem a habilidade de se adaptar e responder às mudanças do ambiente. 

Estas características são fundamentais em um mercado de trabalho dinâmico, no qual as mudanças ocorrem rapidamente e frequentemente de forma inesperada. 

Desde a mais tenra infância, a resiliência e a flexibilidade ajudam os alunos a enfrentar adversidades, aprender com seus erros e ajustar-se a novas condições. 

Esse processo inclui a superação de frustrações (como, por exemplo, notas baixas) e a procura por alternativas para melhorar seu desempenho.

  1. Motivação e consciência de si

Motivação é o impulso interno que leva as pessoas a atingirem seus objetivos. A consciência de si, por outro lado, envolve o conhecimento das próprias emoções, pontos fortes, limitações e o impacto de suas ações nos outros. 

Para desenvolver tais aspectos, urge um olhar atento para incentivar a Educação Socioemocional

Estudantes autoconscientes têm uma compreensão clara de suas capacidades e aspirações. Isso permite a perseverança diante de desafios. Somadas, essas características contribuem para o clima escolar positivo e dinâmicas em grupo com menos conflitos.

  1. Curiosidade e aprendizagem contínua

A curiosidade é o desejo de explorar e aprender coisas novas.  Esse processo de busca por conhecimento deve perdurar por toda a vida.

Jovens estimulados e desenvolver sua curiosidade tendem a ser mais proativos para procurar oportunidades de desenvolvimento, tanto formal quanto informalmente.

  1.  Letramento digital

O letramento digital nos permite encontrar, avaliar, utilizar, compartilhar e criar conteúdo usando tecnologias da informação e comunicação de forma efetiva e responsável. 

Alunos digitalmente letrados são capazes de se proteger em ambientes online e utilizar as novas tecnologias de modo ético e equilibrado.

  1. Confiabilidade e atenção aos detalhes

Confiabilidade e atenção aos detalhes caminham juntas na jornada escolar e laboral. Ambas as habilidades permitem a execução de tarefas com cuidado e capricho.

Consequentemente, fortalecem a colaboração entre os participantes de atividades em grupo. 

  1. Empatia e escuta ativa

A prática de ouvir atentamente nossos interlocutores, entendendo seus pontos de vista, nos ajuda a compreender melhor seus discursos e comportamentos.

Esta competência é fundamental para a construção de relações saudáveis, melhorando a comunicação e facilitando a resolução de conflitos.

  1. Liderança e influência social

Liderança é a capacidade de inspirar e motivar os outros em direção a um propósito comum. Por meio da influência social, pode-se afetar positivamente as atitudes e comportamentos de outras pessoas. 

Alunos com habilidades de liderança tendem a influenciar colegas dentro e fora da escola. Podem atuar, portanto, como excelentes aliados da cultura da instituição, engajando as turmas nas atividades propostas e prevenindo situações como o bullying.

  1. Controle de qualidade

Que professor não fica feliz ao se deparar com uma atividade feita com capricho? Pois saiba que o controle de qualidade envolve, justamente, a aplicação de padrões para assegurar que produtos ou serviços atendam a expectativas pré-estabelecidas. 

Para incentivar essa habilidade, pode-se promover desde cedo, na escola, a cultura de feedback entre pares, o trabalho em equipe, a busca por fontes confiáveis de estudo e critérios claros de avaliação. 

Como integrar as habilidades do século 21 à escola?

Para incentivar as habilidades do século 21 na escola, gestores podem adotar estratégias que reformulem tanto o ambiente educacional quanto as práticas pedagógicas. Para dar início a esse processo, você pode:

  • incentivar a interlocução entre o corpo docente para a criação de projetos interdisciplinares que visem à solução de problemas no entorno da comunidade escolar;
  • promover programas de mentoria e projetos comunitários para desenvolver empatia e liderança;
  • oferecer formação continuada para professores sobre pedagogias inovadoras e tecnologias educacionais;
  • implementar um programa de Educação Socioemocional que auxilie os estudantes a entenderem suas emoções e desenvolverem o espírito colaborativo;
  • organizar eventos voltados para a prática de pensamento crítico, como debates e rodas de conversas;
  • incentivar a leitura literária e midiática, fomentando a pesquisa e a participação em clubes de livros;
  • estabelecer parcerias com organizações e profissionais de diferentes áreas, proporcionando aos alunos experiências reais de mercado e contato com novas perspectivas; e
  • desenvolver um sistema de feedback construtivo, no qual alunos e professores possam compartilhar impressões sobre processos avaliativos e projetos, promovendo a confiabilidade e a atenção aos detalhes.

Curtiu este conteúdo? Então não deixe de conferir um bate-papo exclusivo sobre o tema entre a Árvore e o filósofo Leandro Karnal: Como preparar o aluno para o futuro? 

Baixe o Guia Definitivo da Gestão Escolar!

Tenha acesso a dicas, materiais e conteúdos práticos para tornar o dia a dia da gestão escolar mais simplificado. É gratuito!

Preencha o formulário ao lado e receba o material no seu e-mail.

Formulário enviado com sucesso!
Erro! Por favor, tente novamente.

Você pode gostar também

Educação

Volta às aulas: exemplo real de como se preparar

Quer se preparar para o volta às aulas na sua escola?

Continuar
Educação

Árvore estará na Bett Educar 2022! Confira os destaques

Confira as novidades que a Árvore vai levar para a Bett Educar de 2022!

Continuar