Checklist da escola segura: como a gestão promove saúde mental
Baixe agora!
Blog da Árvore
Educação
A importância da avaliação contínua no planejamento escolar

A importância da avaliação contínua no planejamento escolar

9 fev 2024
5 min
Post modificado em:
9/2/2024

Gestor, no post de hoje abordaremos os principais objetivos, benefícios e formatos da avaliação contínua. Confira a seguir!

O que é a avaliação contínua?

No material "Avaliação contínua e a prática pedagógica" (2011), a autora Marcia Lucia Mendes aponta que é crucial compreender que a avaliação escolar deve ser concebida na perspectiva de ser um instrumento que promove o ensino. 

Uma avaliação deve assegurar o acesso ao conhecimento e incluir o estudante no seu processo educacional. Portanto, a avaliação não deve ser vista como uma entidade separada – e sim como uma ação intrínseca à dinâmica do ensino e aprendizagem, bem como à estrutura curricular.

A Lei de Diretrizes e Bases aponta que a verificação do rendimento escolar deverá garantir a “avaliação contínua e cumulativa do desempenho do aluno, com prevalência dos aspectos qualitativos sobre os quantitativos e dos resultados ao longo do período sobre os de eventuais provas finais.”

Ou seja, a avaliação contínua é aquela que transcende a aplicação de testes, provas ou projetos pontuais. Ela é um método mais abrangente de avaliar o aprendizado. Este modelo de avaliação proporciona uma compreensão mais profunda e detalhada das habilidades e conhecimentos de cada estudante.

Os tipos de avaliações

Processos avaliativos não devem simplesmente julgar o desempenho, mas adotar uma abordagem diagnóstica e processual. Avaliar é reconhecer que os alunos podem progredir ao longo de sua trajetória educacional. 

Essa perspectiva dinâmica da avaliação evita a mera categorização dos alunos em níveis de aprendizagem, optando por diagnosticar a situação presente e buscar soluções por meio de estratégias educacionais inovadoras.

De acordo com Mendes (2011), são 3 os principais tipos de avaliações:

  • Avaliação diagnóstica

A avaliação diagnóstica busca mapear a extensão dos conhecimentos prévios do estudante e identificar as eventuais dificuldades que podem surgir. 

É uma avaliação que acontece no início de um novo processo de aprendizagem. A avaliação diagnóstica analisa os conhecimentos dos alunos em relação a determinados conteúdos. 

O avanço no conteúdo está condicionado ao domínio dos conhecimentos no nível atual, estabelecendo assim uma base sólida para a progressão.

Esse tipo de avaliação é fundamental para realizar previsões sobre os resultados almejados.

  • Avaliação somativa

A avaliação somativa tem como objetivo principal diagnosticar o estado final de um aluno após um período de aprendizagem.

Ela acontece após o término de um bimestre, do desenvolvimento de um conteúdo específico ou de uma unidade didática. 

Ao contrário da avaliação diagnóstica, a avaliação somativa não se preocupa tanto com o processo de aprendizagem em si, focando mais em avaliar o quanto o aluno aprendeu. 

Essa modalidade de avaliação é comumente associada a julgamentos de êxito ou fracasso do aluno. Na avaliação somativa, não se leva em consideração como o aluno aprendeu, mas sim o quanto o aluno aprendeu.

  • Avaliação formativa

A avaliação formativa tem como principal objetivo aprimorar um processo que ainda está em andamento. 

Essa abordagem é a que melhor enfatiza a avaliação contínua da aprendizagem, proporcionando tanto ao professor quanto ao aluno a oportunidade de corrigir possíveis lacunas ou reforçar aspectos positivos.

A avaliação formativa busca identificar e analisar as modificações no comportamento e desempenho dos alunos, educadores e do processo educacional como um todo. 

Portanto, a avaliação formativa abrange todos os elementos do ambiente escolar. Tais elementos incluem o planejamento pedagógico, as metodologias empregadas e as interações entre professores e alunos.

Os benefícios da avaliação contínua e formativa

Você já deve ter percebido que a implementação da avaliação contínua oferece uma série de benefícios que impactam positivamente o processo de ensino e aprendizagem. A seguir, listamos alguns desses benefícios. Confira!

  1. Personalização e inclusão no ensino

Ao adotar a avaliação contínua, os educadores têm a oportunidade de identificar as necessidades específicas de cada aluno ao longo de todo o ano letivo. Isso viabiliza a personalização do ensino, possibilitando ajustes no planejamento educacional para atender às demandas individuais. 

  1. Desenvolvimento integral do estudante

Além disso, a avaliação contínua não se limita a uma perspectiva unidimensional do desempenho acadêmico; ela também aborda as dimensões socioemocionais e comportamentais dos estudantes. Este modelo estimula não apenas o desenvolvimento cognitivo, mas também aspectos como autonomia e engajamento.

  1. Redução do estresse

Outro benefício significativo da avaliação contínua é a redução do estresse associado a avaliações pontuais intensivas. Ao substituir períodos avaliativos por um fluxo contínuo de avaliações, os estudantes podem demonstrar suas habilidades de maneira consistente e progressiva, sem a pressão exacerbada de momentos específicos de avaliação.

  1. Feedbacks frequentes

Um ciclo contínuo de avaliação também permite momentos de feedbacks frequentes, prática que é uma grande promotora da metacognição. Quando um estudante reflete sobre os seus pontos fortes e de melhoria no aprendizado, ele se torna mais consciente do seu próprio aprendizado. 

Avaliação contínua e o planejamento

Gestor, saiba a seguir as principais ações necessárias para inserir a avaliação contínua no planejamento escolar de forma eficaz. E lembre-se: essas ações acontecem em paralelo e, claro, de forma continuada!

  1. Avaliação e formação da equipe docente

No âmbito do planejamento pedagógico, a avaliação contínua e formativa do trabalho docente também deve acontecer.

Para assegurar uma integração eficaz da avaliação contínua no planejamento da escola, é crucial que a equipe docente esteja alinhada aos princípios, objetivos e práticas associadas a esse método avaliativo.

Nesse contexto, os gestores escolares assumem um papel essencial ao fomentar momentos formativos e diálogos construtivos, estabelecendo uma cultura organizacional que prioriza a aprendizagem mútua e o aprimoramento constante.

  1. Alinhamento aos objetivos educacionais

Gestor, para planejar formas de avaliação, é necessário pensar: quais são os princípios norteadores do plano político pedagógico da escola? E quais são os principais objetivos de aprendizagem almejados? 

Esses princípios e objetivos norteadores garantem que a avaliação contínua não seja apenas uma prática, mas um reflexo fiel da missão da escola. 

  1. Implementação de recursos de apoio

No desenvolvimento de uma cultura de avaliação contínua, também é importante a disponibilização de recursos adequados e ferramentas eficazes.

Ferramentas como plataformas educacionais podem ampliar as possibilidades de avaliação contínua, proporcionando aos professores e alunos outros meios para monitorar o progresso e identificar áreas de melhoria.

Gestor, o desenvolvimento de diretrizes claras para a implementação e uso de tais ferramentas é uma medida indispensável. Isso envolve a definição de padrões e metas de avaliação, além de estratégias para análise e interpretação dos dados ou resultados.

  1. Acompanhamento frequente

Uma etapa de monitoramento requer a implementação de mecanismos de feedback regulares, estabelecendo uma comunicação transparente com todos os envolvidos no processo educativo. 

Promover reuniões de acompanhamento são estratégias eficazes para coletar insights valiosos sobre os processos avaliativos.

Momentos de acompanhamento e monitoramento também são essenciais na hora de pensar estratégias de recuperação de aprendizagem e personalização do ensino.

Gestor, esperamos que esse texto tenha apoiado as suas reflexões sobre avaliação contínua. Confira também o nosso papo “Novas formas de ensinar para novos contextos da escola”, com o educador José Pacheco. Até a próxima!

Baixe o Guia Definitivo da Gestão Escolar!

Tenha acesso a dicas, materiais e conteúdos práticos para tornar o dia a dia da gestão escolar mais simplificado. É gratuito!

Preencha o formulário ao lado e receba o material no seu e-mail.

Formulário enviado com sucesso!
Erro! Por favor, tente novamente.

Você pode gostar também

Educação

Gamificação na educação: como usar para engajar seus alunos?

Como aproveitar a gamificação na educação? Entenda o que é esse artifício, conheça seus benefícios e saiba como usar uma plataforma de gamificação a seu favor.

Continuar
Educação

Qual a importância dos jogos na educação e como usar?

Você sabe por que é importante usar jogos na educação? Quer conferir como essa prática pode potencializar o ensino? Confira agora nosso post!

Continuar