Literatura brasileira em sala de aula: autores importantes

6 maio 2022
3 min

É muito comum ficarmos na dúvida sobre os autores que não podem faltar na sala de aula,  não é mesmo? A elaboração de uma lista de leitura escolar que considere os grandes nomes da literatura brasileira é fundamental para contribuir na formação de repertório cultural dos alunos.

Tendo em vista essa necessidade, separamos, por segmento escolar, sugestões de obras para que você e suas turmas se encantem!

Para facilitar sua escolha, entre clássicos e contemporâneos, indicamos alguns dos livros mais marcantes de consagrados autores brasileiros com um resumo super especial da obra. Conheça agora mesmo nossos destaques!

Literatura brasileira na Educação Infantil

Jéssica Spilla

Autora contemporânea de trabalhos para o público infantil e adulto. Jéssica Spilla sempre amou frequentar bibliotecas na sua infância! Ela é mestre em estudos editoriais pela Universidade de Portugal e pesquisadora.

Para lá e para cá” é seu livro de estreia no universo infantil, após sua experiência com a maternidade. O livro de Jéssica Spilla cria oportunidades ricas para que os pequenos, juntos de seus colegas de turma, explorem um amplo repertório de gestos, movimentos, olhares, sons e mímicas com o corpo.

Dessa forma, a leitura da obra cria oportunidades de que os alunos se tornem cada vez mais conscientes da sua corporeidade, como orienta a BNCC às crianças nessa fase do desenvolvimento.

Sônia Junqueira

Uma das mais importantes figuras da literatura infantil, Sônia Junqueira é professora e autora de mais de cem livros. Atua no universo literário desde 1982, tornando-se finalista e ganhadora de vários prêmios da literatura.

Um dos seus livros mais lindos, “Poesia na Varanda”, conta a história do encontro de uma menina com a poesia, encontro que transforma o seu olhar e o modo de perceber a vida.

Sabemos que na educação infantil é importante garantir experiências que potencializam a participação das crianças na cultura oral. E a obra se destaca nesse sentido, estimulando a escuta, a fala, o pensamento e a imaginação.

Cecília Meireles

Cecília Meireles foi professora da educação infantil, escritora, pintora e jornalista. É considerada um dos mais importantes nomes da poesia do modernismo brasileiro.

Recebeu em 1938 o Prêmio de Poesia, concedido pela Academia Brasileira de Letras, pela publicação do livro “Viagem”. Também foi reconhecida como tradutora literária, uma vez que era fluente em mais de três idiomas além da Língua Portuguesa.

Seu último trabalho, um clássico da literatura brasileira, “Ou isto ou aquilo” atravessa gerações mantendo-se como o livro mais famoso da poetisa.

Com 64 páginas, abarcando o universo infantil, trata com delicadeza das dúvidas e questionamentos com os quais toda criança acaba se deparando no início da vida.

Destacando uma perspectiva inocente e despretensiosa, a autora brinca com sua habilidade com as palavras, misturando rimas e muita imaginação!

Autores para trabalhar no Ensino Fundamental - Anos Iniciais

Marina Colasanti

Nascida numa cidade localizada na capital de Eritreia, país da África Oriental, Marina Colasanti vive desde 1948 no Brasil. Artista plástica, lançou seu primeiro livro em 1968.

Reconhecida internacionalmente, já publicou mais de 50 livros. É também vencedora de vários prêmios Jabuti e tantos outros dentro da América Latina.

Seu livro “Uma Ideia Toda Azul”, publicado em 1978, combina dez contos, cada um com uma beleza imensa. Neste trabalho, Colasanti explora fadas, cisnes e princesas, trazendo os medos, sentimentos e sonhos como atravessadores de todos esses personagens.

Repleto de personificações, consegue dar sentimentos às coisas e objetos de uma forma muito sensível que, com toda certeza, vai encantar sua turma!

Ana Maria Machado

Ana Maria Machado além de escritora, é jornalista e pintora brasileira. Nasceu em 1941 no Rio de Janeiro. É ganhadora de três prêmios Jabuti e presidiu a Academia Brasileira de Letras entre 2012 e 2013.

Dentro de seu extenso acervo, o livro que não pode faltar na sua sala de aula é o “Passarinho me contou”. O livro consegue facilmente prender a atenção dos seus leitores.

Com um enredo colorido e delicado, abarca questões relevantes da contemporaneidade. É uma oportunidade empática e sensível para trabalhar as competências socioemocionais da BNCC.

Fernanda Paraguassu

Em sua vivência no Pares Cáritas-RJ, um Programa de Atendimento a Refugiados e Solicitantes de Refúgio, a jornalista Fernanda Paraguassu observou crianças congolesas brincando no pátio da instituição e decidiu criar a história de Mersene, personagem principal de seu segundo livro.

Lançado em 2017 e repleto de ilustrações belíssimas, “A menina que abraça o vento: a história de uma refugiada congolesa”, precisa ser lido pelos alunos! A narrativa vai ajudar os pequenos leitores a criarem empatia e cuidado sobre um dos assuntos mais delicados e urgentes no mundo inteiro.

Aliás, a possibilidade de trabalhar uma das dez competências socioemocionais a partir de um livro tão completo tem muito a acrescentar à experiência dos leitores!

Como trabalhar literatura no Ensino Fundamental - Anos Finais

Daniel Munduruku

Nascido em 1964, em Belém, é descendente do povo indígena Munduruku. Filósofo e pós-doutor em Linguística, Daniel Munduruku é  autor de diversos títulos infantis, um dos quais premiados pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil.

É ainda voz e palestrante da questão indígena em várias partes do mundo.

A obra que vamos sugerir aqui é “O Karaíba: uma história do Pré-Brasil”. O título busca reconstruir a vida dos indígenas antes da chegada dos portugueses ao Brasil.

De maneira rica e aventureira, o autor explora a cultura, a riqueza e a beleza das nossas origens. Que tal tornar esse título parte das discussões da sua escola?

José Mauro de Vasconcelos

O autor de “Meu pé de laranja lima”, José Mauro de Vasconcelos é um nome que certamente você já conhece. Viemos então reforçar a sua relevância como escritor de um clássico da literatura brasileira e livro muito querido por várias gerações, que permitiu que fosse adaptado para o cinema e para o teatro.

O livro conta a história de um menino de seis anos chamado Zezé. Morador de um bairro humilde no Rio de Janeiro, é parte de uma família que enfrenta dificuldades financeiras.

Na obra, Zezé tem como escape de sua difícil realidade, a transformação do seu pé de laranja lima num confidente de suas dores e travessuras. Tocante e encantador, essa obra tem o potencial de transformar a relação dos seus estudantes com a leitura!

Júlio Emílio Braz

Ainda muito pequeno, Júlio Emílio Braz já era um leitor assíduo! Nasceu em Minas Gerais, em 1959 e é autor de mais de 150 títulos, com várias premiações.

A narrativa cativante de “Um encontro com a liberdade”, coloca em evidência uma perspectiva pouco explorada nos estudos sobre um dos mais marcantes fatos da história brasileira: a escravidão.

Abordando nomes como José do Patrocínio, o livro traz memórias e questões fundamentais que ainda se perpetuam nos dias atuais na nossa sociedade.

Educador, vale muito a pena levar essa obra para discussão em sala de aula.  E tenho certeza que, a partir de então, esse autor não vai mais ficar de fora das suas aulas de literatura brasileira!  

Pedro Bandeira

Paulistano, o escritor  infanto-juvenil foi diretor e cenógrafo da televisão. Mas em 1983, Pedro Bandeira passou a dedicar-se exclusivamente a sua carreira de escritor. Alcançou o sucesso já na sua primeira publicação,  “O dinossauro que fazia au-au”.  

Misturando mistério com os maiores nomes da música clássica como Mozart e Beethoven, Bandeira em “Melodia mortal: Sherlock Holmes investiga as mortes de gênios da música”, torna a morte desses artistas casos perfeitos para investigação do consagrado Holmes.

Cheio de aventura, com a graciosidade de Pedro Bandeira, a história é instigante, curiosa e divertida.

Literatura brasileira no Ensino Médio

Clarice Lispector

Um dos mais conceituados nomes da literatura brasileira do século XX, Clarice Lispector nasceu na Ucrânia em 1920. Autora de vários gêneros literários, foi jornalista, ensaísta e contista.

Um dos seus livros que não pode ficar de fora da curadoria dos seus estudantes é “A Hora da Estrela”. Visto como uma despedida, foi lançado pouco antes da escritora falecer, em 1977.

A obra possui características muito diferentes da que marcava sua escrita. Falando sobre personagens completamente distintos de si mesma, Clarice tenta expressar neles a angústia e a sensação de abandono que a afligiam. A história é uma das mais brilhantes já escritas por ela.

Conceição Evaristo

Em 1746,  Belo Horizonte, nasce Conceição Evaristo de Brito. Escritora e doutora em Literatura Comparada. Homenageada pelo Prêmio Jabuti em 2019 é considerada uma figura de destaque no pós-modernismo brasileiro.

Publicado para o francês, “Olhos d'água” é um dos trabalhos mais aclamados de Conceição Evaristo. E é por isso que seus estudantes precisam ter a experiência de leitura dessa autora tão relevante.

Dividido em contos, cada um tem o poder de tocar o leitor com a dor e a força que cada  história transmite. Um livro necessário para provocar reflexões e discussões entre os alunos sobre temas delicados como a pobreza e a violência urbana.

Machado de Assis

Joaquim Maria Machado de Assis é o nome completo de um dos mais consagrados autores brasileiros. De origem humilde, nasceu no Morro do Livramento, no Rio de Janeiro. Em 2018, completou-se 110 anos da sua morte.

Principal nome do realismo brasileiro, sua obra é marcada pela ironia, pessimismo e pela crítica social.

Dentro de sua vasta produção se destaca, sem dúvidas, “Dom Casmurro". Onde nos deparamos com um dos maiores mistérios da literatura brasileira a partir da vida de Bentinho e Capitu.

Misturando passado e presente, memórias, amor e ciúmes, a narrativa prende e encanta. Tornando-se leitura fundamental de todo leitor Machadiano.

Itamar Vieira Junior

Uma das descobertas mais incríveis da contemporaneidade, Itamar Vieira Junior é um escritor nascido em 1979, em Salvador. Geógrafo de formação e doutor em estudos étnicos e africanos, já publicou três contos.

Seu primeiro romance, e motivo de duas das suas mais importantes premiações, é intitulado “Torto Arado”. O trabalho surpreende por seu sentimentalismo, ao narrar as irmãs Bibiana e Belonísia, que após um acidente têm suas vidas marcadas para sempre.

Abarcando a desigualdade social, racial e de gênero, a narrativa nos atravessa e nos faz conhecer um Brasil que muitas vezes é esquecido.  


Finalmente, chegamos ao final da nossa curadoria de autores e livros! Educador, o que achou dos títulos indicados? Já conhecia a maioria dos nomes?

Agora que você já sabe quais os autores que não podem faltar nas suas aulas, comece a compartilhar com seus estudantes! Vai ser incrível!


Time de especialistas pedagógicos da Árvore

Esse conteúdo foi produzido por:

Time de especialistas pedagógicos da Árvore

Trilha de Leituras

Material gratuito

Trilha de Leituras Árvore

Garanta o desenvolvimento da leitura na sua escola no ensino híbrido ou presencial.

10.000+ people recommend using Client-first

Você pode gostar também

aluno escrevendo
Leitura

Quem lê muito escreve bem? A relação entre leitura e escrita. Com dados!

Qual a ligação entre leitura e escrita? No nosso post, trazemos dados que mostram a importância da leitura para escrever bem e de forma clara. Confira!

Continuar
cartaz da maratona da árvore
Leitura

Meu mês maluquinho: confira relato de professora que participou da nossa Maratona de Leitura

Trazemos o relato da Meire Tisott do 5º ano do Colégio Madre Imilda, o Rio Grande do Sul, que participou da Maratona de Leitura da Árvore em 2017.

Continuar
menino lendo história em quadrinho
Leitura

Quadrinhos combinam com literatura na escola? Saiba a resposta!

No artigo de hoje debateremos se quadrinhos combinam ou não com literatura na escola. Confira!

Continuar