Checklist da escola segura: como a gestão promove saúde mental
Baixe agora!
Blog da Árvore
Educação
Alfabetização e pandemia: quais impactos para os alunos?

Alfabetização e pandemia: quais impactos para os alunos?

23 dez 2021
3 min
Post modificado em:
20/11/2022

A alfabetização é um processo basilar para quem inicia a trajetória escolar. Infelizmente, em 2020, vimos a pandemia atravessar esse momento tão importante de muitas crianças.

Para entender melhor os impactos da pandemia na alfabetização, convidamos nossa especialista, a pedagoga Raquel Falcão, que vai nos contar mais sobre os efeitos e possibilidades de intervenção. Vamos lá!

- Raquel, o que a pandemia representou para os estudantes da alfabetização?

Infelizmente o cenário pandêmico representou o afastamento dos estudantes de seus professores alfabetizadores, e em alguns casos, até a interrupção desse processo de alfabetização. Com isso o locus da aprendizagem passou a ser os lares e os familiares, os mediadores deste contexto.

Sendo assim, estas mudanças também representaram novos desafios e a defasagem para os estudantes, que na tentativa de compreender o sistema alfabético de escrita que foi sendo orientado pelos familiares, precisou reinventar o seu desenvolvimento linguístico e cognitivo em situações adversas. 

- Quais os principais impactos da pandemia sobre as crianças que atravessaram a alfabetização dentro de casa?

O processo de alfabetização é conduzido por práticas e iniciativas pedagógicas que dentro de um escopo de trabalho docente, mobilizam objetivos específicos e planejados, por isso a interação entre estudante e professor alfabetizador é essencial nesta orientação, e muito dificilmente pode ser substituída por um adulto não formado para essa ação educativa.

Por isto, um dos principais impactos da pandemia foi, como já citado, esse afastamento que propiciou o ensino da língua desvinculado de uma intencionalidade pedagógica clara. E neste cenário, os familiares se viram em um novo papel, o qual não estavam preparados para ocupar.

Por outro lado, um reflexo positivo que a pandemia e o ensino a distância propiciou foi o estreitamento entre família e escola, onde os familiares tiveram a oportunidade de conhecer melhor o processo de aprendizagem dos estudantes, assim como puderam entender com mais clareza a função da escola e do professor. Talvez esse impacto se torne uma realidade permanente e as escolas possam estabelecer uma parceria mais ativa com as famílias, sejamos otimistas.

- Muitos alunos não tiveram o apoio da escola ou dos pais nesse momento. As perdas são recuperáveis, Raquel?

É certo que a pandemia trouxe desafios para a alfabetização, mas não perdas irreparáveis. Com um trabalho pedagógico especializado, voltado para a defasagem, é possível retomar o processo de alfabetização respeitando o desenvolvimento progressivo destes estudantes e dar continuidade a suas aprendizagens. 

Nesse sentido, é importante ter em mente que a alfabetização ocorre numa relação com e no mundo através da língua, ou seja, o afastamento dos estudantes da escola dificulta o processo de escolarização, mas não o de relação com a linguagem.

Assim é possível que os docentes, como os profissionais capacitados para essa prática,  façam uso dos contextos sociais para orientar ações alfabetizadoras contextualizadas e significativas, que em diálogo com a aprendizagem do sistema alfabético de escrita poderão recuperar as perdas oriundas deste momento pandêmico.

- Na sua perspectiva, o que é necessário para preencher as lacunas de defasagem?

Mais do que nunca, os professores alfabetizadores precisam conhecer bem o sistema de representação dos grafemas e fonemas, para criar possibilidades de compreensão pelos estudantes, desse sistema alfabético de escrita, que é complexo e abstrato. 

Assim se faz necessário ter esse olhar especializado para a criação de atividades e ações que contemplem o desenvolvimento progressivo deste aluno e que levem em consideração suas habilidades leitoras. Nesse caso, os docentes podem criar atividades diagnósticas para verificação da aprendizagem e traçar um plano de ações que preencham essas lacunas em diálogo com as atividades já iniciadas no ensino remoto.

- Quais ferramentas e práticas você acredita que  podem ser acionadas para ajudar os professores nesse momento?

Com relação a práticas alfabetizadoras, têm se observado que a contação de histórias, leituras de memória e a leitura compartilhada se tornaram grandes aliadas dos professores no ensino a distância para a compreensão leitora, assim como diversos tipos de textos: livros literários, cantigas e brincadeiras, parlendas, jornais, correspondências mensais e outros suportes textuais, que foram incorporados ao processo de alfabetização como instrumentos potentes de auxílio ao professor, por promover diferentes situações de leitura que aguçam o seu uso social. 

Ademais, em diálogo com estas ferramentas, a Árvore seria esta opção, que tanto no ensino à distância quanto no ensino presencial, potencializa a alfabetização a partir da literatura, se tornando um recurso potente para auxiliar os professores neste momento de retomada. 

- Raquel, para finalizarmos, o que você diria para o gestor(a) que receberá ou já está recebendo crianças que passaram pela alfabetização em casa?

Diria para levar em consideração as aprendizagens que foram estimuladas em casa pela família, a fim de desenvolver iniciativas que complementam esta alfabetização familiar ou que ampliam as situações de aprendizagem vivenciadas.

Na oportunidade, daria também uma dica: promover encontros formativos com estas famílias para colher dados, compreender como foi esse processo, quais ações que foram desenvolvidas e caminhos que foram trilhados. No entendimento de que estas informações são relevantes quando pensamos no desenvolvimento da criança, e que partindo delas, pode-se criar ações pedagógicas orientadas cheias de significado, que beneficiarão seu processo de escolarização.  

Gestor(a), esperamos que a conversa com a nossa especialista te ajude a entender melhor esse momento e te inspire a traçar novas estratégias para uma intervenção ainda mais assertiva, incentivando a participação ativa dos pais e responsáveis! Até mais!

Material gratuito

Trilhas de leituras prontas para sua escola!

Tenha em mãos um material exclusivo elaborado por nosso time pedagógico que vai ajudar no trabalho com a leitura na sua escola.

Baixe agora!

Baixe o Guia Definitivo da Gestão Escolar!

Tenha acesso a dicas, materiais e conteúdos práticos para tornar o dia a dia da gestão escolar mais simplificado. É gratuito!

Preencha o formulário ao lado e receba o material no seu e-mail.

Formulário enviado com sucesso!
Erro! Por favor, tente novamente.
Trilha de Leituras

Material gratuito

Trilhas de leitura prontas para sua escola!

Tenha em mãos um material exclusivo elaborado por nosso time pedagógico que vai ajudar no trabalho com a leitura na sua escola.

Você pode gostar também

Educação

Exemplos de práticas pedagógicas com jogos digitais

Confira neste post exemplos práticos de como utilizar jogos digitais em sala de aula!

Continuar
Educação

Qual a importância dos jogos na educação e como usar?

Você sabe por que é importante usar jogos na educação? Quer conferir como essa prática pode potencializar o ensino? Confira agora nosso post!

Continuar