Checklist da escola segura: como a gestão promove saúde mental
Baixe agora!
Blog da Árvore
Educação
Como aplicar a aprendizagem ativa em quatro passos

Como aplicar a aprendizagem ativa em quatro passos

3 min
Post modificado em:
10/8/2022

Escrevemos esse texto para você, educador ou educadora que precisa de ajuda para tornar seus alunos mais engajados e participativos nas atividades. Com a aprendizagem ativa, você promove seu aluno como protagonista do próprio desenvolvimento.

Destacamos aqui quatro passos para aplicar a aprendizagem ativa e dicas de diferentes técnicas para levar à sua sala de aula. Confira!

O que é a aprendizagem ativa?

A aprendizagem ativa é um processo que envolve práticas e métodos que levam o estudante a ser protagonista na construção do conhecimento. Essa abordagem se propõe a romper com o paradigma de uma aprendizagem por absorção passiva de conteúdo e aulas expositivas.

E no processo da aprendizagem ativa, as metodologias ativas são parceiras fundamentais! Elas podem ser definidas como os caminhos pelos quais os professores guiarão os estudantes a um aprendizado mais autônomo.

O professor, com sua experiência e conhecimento, tem o papel de guiar, provocar e planejar ações estratégicas que ajudem o estudante a pensar e refletir para aprender. De modo que ele seja confrontado com atividades, propostas e dinâmicas que chamem sua atenção e dialoguem com seu universo de identificação.

Como o aluno aprende na aprendizagem ativa?

Nesse modelo de ensino, o estudante é levado a dialogar com o objeto de conhecimento de forma autônoma e independente. Utilizando todo o seu potencial de interação para além da escuta, como: ler, analisar, debater, praticar e ensinar aos outros colegas.

Assim, ao interagir com as informações recebidas e compartilhadas a partir de uma postura interativa, o cérebro tende a tratar dessas informações armazenando-as. Entendendo que o que está sendo dito e trabalhado ganha destaque em relação ao que foi apenas ouvido.

Quais as diferenças de técnicas de aprendizagem?

São várias as formas que o estudante pode aprender ativamente, mas abaixo destacamos alguns caminhos que podem ser utilizados para tornar sua sala de aula mais dinâmica.

Mapa mental

Os mapas mentais são conhecidos por ajudar na memorização. Mas você sabia que eles podem ter um potencial bem maior?

Além de ajudar na criatividade e na determinação de palavras-chaves, seus alunos podem ser desafiados a organizar os conteúdos mentalmente, de forma concisa e conectada.

Esse exercício vai gerar uma melhor percepção do todo que compõe o objetivo de aprendizagem. Desse modo, lacunas que o estudante ainda não percebeu que possui, podem aparecer no momento da confecção do mapa mental. Fazendo, assim, com que sua compreensão se amplie.

Autoavaliação

A autoavaliação é um recurso que pode assustar os estudantes, no primeiro momento, por deslocá-los para um espaço pouco comum em sua vida dentro da escola.

No entanto, convidá-los a pensar a sua trajetória escolar, analisar suas dificuldades, dar-se conta dos desafios e progressos, faz parte desse lugar que estamos buscando que o estudante alcance, a autonomia.

Uma boa dica é que a autoavaliação seja combinada com muitas trocas entre você, educador, e o estudante. Para que a nota auto atribuída não seja apenas um número, mas que venha acompanhada de um trabalho posterior, a fim de que o estudante continue avançando no processo de aprendizagem.

Explicação para outros colegas

Resumir o conteúdo e falar dele para os outros colegas, são algumas ações que podem transformar a aprendizagem passiva em ativa. O processo de pensar em exemplos e transformar o que se sabe em outras palavras exige uma maior participação cerebral e comprometimento.

O que contribui também para que se revisite a informação que vai ser partilhada, provocando o surgimento de novas curiosidades e questionamentos sobre o que se pensava saber.

Gamificação

A gamificação é o uso de técnicas e modelos dos jogos no processo de ensino e aprendizagem, com o objetivo de atrair e motivar os estudantes na realização de tarefas. A ideia é transformar a compreensão do conhecimento em algo natural e fluido, fazendo com que o estudante aprenda brincando.

Alguns elementos da gamificação super interessantes e que você já pode adicionar ao seu dia a dia são os enigmas, os desafios, as atividades premiadas, os quizzes ou até mesmo a utilização de plataformas digitais que já oferecem jogos para fins pedagógicos.

Aprendizagem por projetos

A aprendizagem baseada em projetos é uma metodologia pensada para que o estudante aprenda a analisar e agir de forma crítica diante de problemas complexos.

A ideia é desenvolver consciência e olhar crítico para os problemas, tanto individuais quanto sociais, para estar apto a pensar, refletir e se motivar a criar soluções reais para esses desafios.

Quais são os quatro passos para aplicar a aprendizagem ativa

Descubra agora como colocar a aprendizagem ativa em prática na sua escola.

Primeiro passo: traçar o objetivo da aula

A técnica a ser desenvolvida vai depender do objetivo que se tem sobre o tema do conhecimento. Mas também sobre o grau de familiaridade que os estudantes possuem com a temática.

Por exemplo, se os estudantes nunca ouviram falar em oração subordinada adverbial, não faz sentido pedir que eles produzam intervenções a partir da construção de frases com essa especificidade.

A primeira aula sobre o tema, talvez deva ser uma identificação de frases desse tipo num trecho de um vídeo de um personagem ou de uma série que os pareça interessante.

Ah! É importante lembrar também que a aprendizagem ativa não necessariamente precisa ser baseada em uma atividade extraordinária ou que dure muitas aulas.

Ao deslocá-lo do seu lugar comum, passando de um um receptor passivo para um participante ativo, curioso, questionador, prendendo seu interesse e usando de intencionalidade pedagógica, pronto! Você estará transformando a forma como seu aluno está aprendendo!

Segundo passo: conhecer os alunos

É super importante conhecer seus alunos e a sua turma para compreender quais caminhos, quais técnicas e o que funciona melhor para cada um. Levando sempre em consideração que a turma não é homogênea e que cada estudante apresentará uma forma muito particular de compreender o assunto.

É claro que o cotidiano dos professores dificilmente permitirá 20 a 30 abordagens diferentes para uma única turma. Porém, identificar alguns padrões e, assim, pensar em formas que possam ser agrupadas para compartilhar um mesmo método, sem dúvidas, pode trazer um ganho importante para eles.

E esse ganho será, não apenas na compreensão dos estudantes sobre o assunto, mas no aprofundamento da conexão e interação professor versus estudantes, que é fundamental! Afinal, o ambiente e o afeto são componentes essenciais para o aprendizado.

Terceiro passo: abraçar o universo de identificação dos estudantes

Agora que você conhece a sua turma, é preciso trazer para a sala de aula os temas e assuntos que mais curtem no dia a dia. Os filmes, jogos e vídeos mais amados por eles, podem render reflexões e estratégias capazes de enriquecer seu repertório de intervenção.

Sabemos que, nem sempre os estudantes podem ter afinidade com todas as áreas de conhecimento da Base Nacional Comum Curricular, o que pode gerar dificuldades e receio em relação a determinados conteúdos. Mas as comparações e a técnica de storytelling podem ser aliadas nesse contexto.

Criar uma história que se conecte com algum filme de sucesso, como os conhecidos da Marvel, por exemplo, pode ajudar a criar atenção e identificação!

Assim, para trabalhar a aprendizagem ativa, é fundamental que seus gostos sejam considerados para estabelecer conexão com um conteúdo que o aluno não tem familiaridade.

Quarto passo: espaço de trocas

No quarto e último passo, vamos falar sobre acolhimento! É essencial que você, educador, promova um ambiente seguro para que os estudantes tragam suas inquietações, dúvidas e dificuldades.

Bem como, fomentar um espaço de confiança, aberto e horizontal com o qual possam partilhar seus aprendizados, experiências e expectativas sobre a temática. E em todo esse processo, nossa dica é que você não deixe de lado a escuta ativa! Combinado?


Educador, você ainda tem dúvidas sobre essa abordagem? Que tal saber mais acessando o texto Metodologias ativas de aprendizagem: tudo o que você precisa saber?

Material gratuito

Trilhas de leituras prontas para sua escola!

Tenha em mãos um material exclusivo elaborado por nosso time pedagógico que vai ajudar no trabalho com a leitura na sua escola.

Baixe agora!

Baixe o Guia Definitivo da Gestão Escolar!

Tenha acesso a dicas, materiais e conteúdos práticos para tornar o dia a dia da gestão escolar mais simplificado. É gratuito!

Preencha o formulário ao lado e receba o material no seu e-mail.

Formulário enviado com sucesso!
Erro! Por favor, tente novamente.
Trilha de Leituras

Material gratuito

Trilhas de leitura prontas para sua escola!

Tenha em mãos um material exclusivo elaborado por nosso time pedagógico que vai ajudar no trabalho com a leitura na sua escola.

Você pode gostar também

Educação

Pisa 2022: desempenho educacional do Brasil na avaliação

Confira os resultados do Brasil e do mundo Programa Internacional de Avaliação de Estudantes, o PISA 2022.

Continuar
Educação

Como trabalhar interpretação de texto em sala de aula?

Educador ou educadora, trabalhe a interpretação de texto com seus estudantes em sala de aula. Confira indicações para cada segmento escolar!

Continuar