Biblioteca escolar: dicas para digitalizar a da sua escola

7 junho 2022
3 min

A biblioteca escolar é um espaço das instituições de ensino onde as possibilidades de digitalização são enormes, dada às tecnologias educacionais e recursos de organização disponíveis no mercado para este fim. 

Constantemente falamos aqui no blog sobre a importância de incluir as ferramentas do universo digital no contexto escolar, de sala de aula, para cativar e engajar os estudantes em diferentes práticas. Com a biblioteca escolar não é diferente.

Por isso, hoje vamos falar sobre esse processo de digitalização da biblioteca escolar, suas vantagens, caminhos de aplicação e como esse processo pode ajudar a engajar seus alunos e formar cada vez mais leitores.

O que é uma biblioteca digital?

Antes de responder a essa questão, é preciso entender o que é uma biblioteca digital. Uma biblioteca digital pode ser definida como uma combinação da biblioteca tradicional, composta de livros físicos, com a representação digital do acervo e das informações. 

Ou seja, a biblioteca digital é mais que uma ferramenta digital de pesquisa do acervo, com as informações sobre o conteúdo informatizadas. Ela garante também o acesso ao livro via dispositivos como computadores, tablets e smartphones. 

Vale a pena digitalizar a biblioteca escolar?

Essa definição já pode responder à pergunta do subtítulo: vale a pena digitalizar a biblioteca escolar? Bem, é um processo que vai facilitar o acesso ao conteúdo, ampliar a disponibilidade de acervo e tudo isso, sem a necessidade de aumento da estrutura física. E essas são apenas algumas vantagens da biblioteca escolar digital. 

Como digitalizar a biblioteca escolar?

Para começar a pensar em digitalização da biblioteca escolar, será necessário pensar primeiramente em digitalizar o conteúdo disponível. Ou seja, para além da implantação de sistemas de informações, é preciso que os livros estejam disponíveis para serem lidos na íntegra via recursos digitais. 

Além disso, é importante considerar a gestão do acervo: qualidade da recuperação da informação e uma boa disseminação seletiva da informação. 

Para atingir esse objetivo, existem alguns caminhos possíveis, como por exemplo: 

  • buscar empresas que trabalhem com o processo de digitalização; 
  • buscar editoras que ofereçam livros digitais e a escola se responsabiliza pela organização e apresentação dos mesmos; 
  • buscar sistemas que facilitem esse processo ou buscar tecnologias educacionais que já tenham toda a estrutura de uma biblioteca digital, com acervo diversificado e recursos de navegação e interação com os livros.  

Biblioteca escolar com a Árvore Livros

A Árvore Livros é uma possibilidade para as escolas dentro do último exemplo citado anteriormente. Isso porque seu acervo já é todo digital e conta com recursos e ferramentas que promovem a leitura de forma fácil, diversificada, a qualquer hora e de qualquer lugar. 

Ou seja, uma escola, ao se tornar parceira da Árvore, passa a ter acesso a todo conteúdo com mais de 30 mil títulos para todos os segmentos da educação básica, inclusive para educadores, com sistemas de catalogação, organização por temas, ferramentas de busca, indicação e atividades já atrelados ao acervo. 

Dessa forma, instantaneamente a escola passa a contar com toda e estrutura de uma biblioteca digital e muito mais que a Árvore tem a oferecer! 

Escolha uma plataforma multiformatos

A combinação da biblioteca física com o acervo digital é super importante para que o processo de ensino e aprendizagem fique mais próximo do universo dos alunos, e consequentemente, o torna mais significativo. 

Pensando nisso, quanto mais formatos de conteúdo, mais incentivo à leitura escolar. Além da biblioteca digital com livros digitalizados, uma plataforma que disponibiliza audiobooks também pode ser um atrativo e um diferencial para os estudantes. Além de, claro, ser uma estratégia de inclusão de estudantes com necessidades especiais. 

Na Árvore, além de termos esses dois formatos disponíveis, a apresentação dos livros também varia de acordo com o tipo do texto, se ele é mais ou menos ilustrado, por exemplo. E o leitor ainda pode ajustar as configurações para garantir que a experiência de leitura fique confortável e ao seu gosto. 

Outro aspecto que deve ser considerado são as formas de interagir com a leitura. Indicar o livro que gostou a um colega, se aprofundar na temática através de uma atividade ou proposta de reflexão, levar o universo da leitura para dialogar com a linguagem dos jogos, através da gamificação. Tudo isso a Árvore também oferece! 

Garanta acessibilidade nos recursos

A biblioteca escolar em seu formato tradicional apresenta um desafio na hora de oferecer seu acervo aos leitores: a quantidade de títulos disponíveis. Se um professor indica um livro para toda a turma, raramente a biblioteca tem o número de cópias suficiente para todos os alunos. 

Na biblioteca digital, esse problema não existe. Através da disponibilização digitalizada, todos os alunos conseguem acessar uma mesma obra ao mesmo tempo. E isso pode ser feito a qualquer hora e de qualquer lugar, através de um computador ou dispositivo móvel. 

No caso da Árvore, inclusive, no contexto de falta de acesso à internet, o aluno não fica sem ler o livro solicitado. A leitura offline, disponível no aplicativo da plataforma, resolve essa questão. Essa dinâmica democratiza o acesso e o consumo dos conteúdos em diferentes instâncias e possibilita quebrar algumas fronteiras existentes na biblioteca física. 

Escolha conteúdos atrativos

Contar com um conteúdo de interesse dos estudantes é mais do que fundamental na hora de pensar em promover a leitura na escola. Seja na biblioteca escolar, seja na biblioteca digital, é essencial que sejam oferecidos títulos, autores e temáticas de interesse do aluno. 

A leitura movida pelo gosto do leitor estabelece sua conexão com o universo literário e abre portas para que novos gêneros, formatos e autores sejam experimentados. A construção do repertório cultural dos estudantes passa por esse caminho formativo.

Garanta que os livros mais interessantes aos estudantes estejam visíveis e acessíveis. Realize uma curadoria de conteúdo que selecione esses títulos e autores para a exposição nas prateleiras. 

Na Árvore, os leitores visualizam as opções em prateleiras pertinentes à sua faixa etária e também têm acesso a coleções temáticas de diferentes universos. Facilitando que eles encontrem rapidamente o que está mais de acordo com seu gosto literário ou com o que desejam saber mais. 

Envolva os professores

Envolver os educadores no processo de digitalização da biblioteca escolar é fundamental para seu sucesso. É importante que eles se apropriem dos recursos, para que seu uso se torne natural e facilite o planejamento das aulas e atividades. 

Ao digitalizar a biblioteca escolar, invista na formação dos educadores para que eles aprendam o básico dos novos recursos. Mas também, considere na sua escolha, aqueles que apresentam orientações de forma bem intuitiva e que se preocupem a todo momento com a experiência do usuário na plataforma. 

Na Árvore, além da formação ser um processo padrão da sua implantação, nosso time de consultoria pedagógica e tecnologia está sempre dando suporte, realizando pesquisas e ouvindo os retornos dos usuários para melhorar cada vez mais os recursos disponíveis.  

Ressignifique o espaço físico

A biblioteca escolar, em muitos casos, é vista como um espaço pouco atrativo aos estudantes, principalmente à medida que eles vão crescendo Muitas instituições já reavaliaram suas diretrizes de uso para mudar essa perspectiva. 

Entretanto, a grande maioria das instituições mantém um regimento mais rígido em relação ao espaço. Essa regulamentação, embora fundamental para manutenção do ambiente e do acervo, acaba gerando desinteresse e a sensação de não pertencimento dos jovens ao local.  

Para tornar a biblioteca mais atrativa é preciso que, antes de tudo, ela seja acolhedora. Que tal pensar em momentos específicos em que algumas regras sejam flexibilizadas para que os estudantes se sintam mais à vontade no espaço? Afinal, a biblioteca deve ser para eles. 

Combinar o espaço físico com o formato digital abre possibilidades para que os dois universos se conectem e transformem essa visão muitas vezes engessada da biblioteca. Dessa forma, promove-se um ambiente de convívio, construção coletiva de aprendizagens e significados. 

E aí? Decidiu digitalizar sua biblioteca escolar depois de todas essas dicas? Esperamos que o conteúdo de hoje tenha ajudado nos esclarecimento de possíveis dúvidas sobre o tema. E que também, tenha sido um diferencial para sua tomada de decisão. Conte com a Árvore e até a próxima! 

No items found.
Quero na Minha Escola

Leve a Árvore para sua escola!

Com inovação e leitura, você ajuda a preparar seus alunos para o futuro. Preencha o formulário no site e saiba mais!

10.000+ people recommend using Client-first

Você pode gostar também

banner do congresso
Educação

Conversas que Transformam: congresso digital para educadores

Vem aí a 3ª edição do congresso digital para educadores Conversas que Transformam! Confira os destaques do evento.

Continuar
aluna aprendendo com games
Educação

Games na educação: confira por que utilizar e exemplos para sala de aula!

O post traz uma explicação de como os games podem ajudar na sala de aula e na aprendizagem, além de exemplos práticos de jogos aplicados na educação.

Continuar
aluno fazendo prova do enem
Educação

Qual a relação do Enem e o Novo Ensino Médio? Descubra agora!

Neste post, o especialista no assunto Eduardo Deschamps conta pra gente qual a relação do Enem com o Novo Ensino Médio.

Continuar
alunos em sala de aula usando metodologia ativa
Educação

Metodologias ativas de aprendizagem: tudo o que você precisa saber

Precisa descobrir mais sobre as metodologias ativas? Tem dúvida sobre como aplicá-las na sua escola? Neste post explicamos tudo sobre metodologias ativas!

Continuar