Inspire-se nas obras de Paulo Freire para planejar as leituras de suas turmas

Você tem dificuldade de planejar suas aulas para que os estudantes  desenvolvam um pensamento crítico e autônomo em relação aos conteúdos lidos e/ou escritos?  Aqui nos propomos a trazer algumas dicas baseadas nas ideias de Paulo Freire, para o trabalho com as suas turmas, no mês que comemoramos o centenário do educador e o Dia Mundial da Alfabetização. 

O ato de ler, segundo Paulo Freire

Em seu livro "A Importância do ato de ler", Paulo Freire inicia frisando a importância do trabalho com o contexto no processo de alfabetização e ampliação do letramento. É preciso considerar a realidade do estudante e seu entorno, para ler o texto com compreensão. Para o educador, ler e escrever é uma ato político de emancipação na sociedade.

É fundamental que o educador entenda que o papel de ensinar a ler é mais amplo do que fazer com que seus alunos e alunas decodifiquem letras, palavras e frases. É preciso apropriar-se da palavra para que seu uso seja libertador e permita a leitura de mundo. A linguagem e a realidade estão entrelaçadas e a compreensão do texto lido implica no entendimento do entorno e do contexto social e político em que o leitor está. 

Paulo Freire conta sobre o processo de alfabetização de adultos, por exemplo, em sua jornada enquanto professor, colocando essa prática como ato criador, que considera o sujeito aprendiz. Ele frisa que a leitura de mundo precede a leitura da palavra; e por isso, o sujeito que aprende cria, por meio de sua expressão oral, e sua criação se revela na escrita.

Leia também: 8 livros de Paulo Freire para pensar educação

A relação entre a alfabetização, leitura de mundo e a educação libertadora

Considerando que estamos no mês do Centenário de Paulo Freire e que também comemoramos no dia 08 de Setembro o Dia Mundial da Alfabetização, escolhemos frisar aqui exemplos sobre Alfabetização. O processo de ensino e aprendizagem da escrita deve estar ligado a um contexto e ao sujeito aprendente. Considerar o mundo do seu aluno e aluna é fundamental para que ele dê sentido às letras e palavras que serão lidas e escritas. 

Que lições podemos aprender com essa ideia de contexto e texto?


Se pensarmos em um contexto de alfabetização de adultos, onde o trabalho se realiza em um canteiro de obras, por exemplo, podemos pensar em começar pelas palavras usadas pelos trabalhadores durante o seu ofício. Paulo Freire entendia que a leitura das palavras deveriam ser pensadas em seu uso. Sendo assim, começar com as letras que formam a palavra TIJOLO fazia mais sentido do que começar com o trabalho de  sílabas isoladas, como "BA, BE, BI, BO, BU". A partir de TIJOLO, é possível compreender quais letras e quantas letras precisamos para fazer uma lista do material usado na obra, por exemplo.


No caso de crianças que estão na fase da aquisição desse sistema de escrita, por que não começar pela lista dos colegas da turma, dos nomes das suas comidas preferidas, dos nomes das pessoas de sua família? E a partir dessas letras que iniciam ou terminam cada palavra ligada ao afeto e ao mundo do estudante, ir conectando outras combinações possíveis. E dessa forma, os textos passam a fazer parte de um contexto real e social, onde o alfabetizando está inserido. 

Para entender melhor alguns conceitos, ideias e trabalhos feitos pelo educador, seguem algumas sugestões de leitura:

1 - A importância do ato de ler

Nesse livro, o educador apresenta as ideias sobre aprender a ler como ato político. A obra permite compreender a prática de Paulo Freire e os contextos sociais, políticos e culturais em que ele atuou na área de alfabetização de adultos, por exemplo. Um livro inspirador em que se entende que o contexto e prática de atuação definem o processo de ensino e aprendizagem. Leia na Árvore!

2 - Pedagogia da tolerância

Esse livro é uma coletânea de textos, organizada em oito partes, que fala sobre diferentes temas, entre eles entre questões indígenas e africanidade. Na obra ele fala sobre tolerância como qualidade fundamental da democracia e virtude da convivência humana. Ideias essas para que os educadores reflitam com suas turmas, escolas, comunidades sobre o respeito ao diferente.

Ele frisa que a tolerância autêntica demanda respeito aos sonhos, desejos, opções do outro e que aprendemos com a diferença. Para o contexto de ensino e aprendizagem da leitura e escrita, nada mais propício, pois os processos de ensinar e aprender nunca são (e nem devem ser) homogêneos. As situações didáticas podem ser diversas, respeitando os diferentes interesses e ritmos de cada estudante. Leia na Árvore!

3 - Alfabetização: leitura do mundo, leitura da palavra

Nesse livro, o autor tece sobre sua ideia de alfabetização, como ato libertador e que permite que o sujeito se aproprie de sua história de modo coletivo. Mais ainda, que se posicione, transforme e intervenha em seu contexto social. O foco de seus estudos e práticas acontecia para que houvesse emancipação social e cultural de classes menos favorecidas e oprimidas.

Pensando atualmente em diferentes contextos, no cenário atual, a reflexão a que nos propomos aqui é entender que ler e escrever é empoderar para transformar. Leia na Árvore!

Essas foram algumas reflexões trazidas sobre a obra de Paulo Freire, como foco maior na alfabetização e no ato de ler.


Letícia Reina é Gestora Educacional da Árvore com mais de 25 anos de experiência em escolas, Letícia é mestre em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem.

Esse conteúdo foi produzido por:

Letícia Reina

Letícia Reina é Gestora Educacional da Árvore com mais de 25 anos de experiência em escolas, Letícia é mestre em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem.

Trilha de Leituras

Material gratuito

Trilha de Leituras Árvore

Garanta o desenvolvimento da leitura na sua escola durante o ensino híbrido e remoto.

10.000+ people recommend using Client-first

Você pode gostar também

aluno escrevendo
Leitura

Quem lê muito escreve bem? A relação entre leitura e escrita. Com dados!

Qual a ligação entre leitura e escrita? No nosso post, trazemos dados que mostram a importância da leitura para escrever bem e de forma clara. Confira!

Continuar
tablets para leitura digital
Leitura

Biblioteca virtual transforma alunos em autores! Confira!

Confira como esse projeto de biblioteca digital fez diferença na escola e transformou alunos em autores!

Continuar