Checklist da escola segura: como a gestão promove saúde mental
Baixe agora!
Blog da Árvore
Educação
O que é o ChatGPT e como está modificando a escola?

O que é o ChatGPT e como está modificando a escola?

9 fev 2023
3 min
Post modificado em:
9/2/2023

Você já conhece o ChatGPT? Quer saber mais sobre essa tecnologia? Neste texto, apresentaremos a novidade e como ela pode impactar a educação.

O que é o ChatGPT?

Já imaginou escrever um texto em parceria com um robô? Ou ainda listar, com ajuda dele, temas para uma formação continuada de professores?

Isso já é realidade com o ChatGPT, novo sistema de inteligência artificial, capaz de responder às mais variadas perguntas de forma coesa e bem estruturada.

Uma versão sofisticada de “chatbot”, ele é um robô treinado para interagir como um ser humano. Pode escrever textos, resolver problemas matemáticos e até escrever poemas e letras de música.

Imagine como essa novidade está causando alvoroço! O ChatGPT é um grande modelo de linguagem, ou seja, pode prever palavras em uma conversação e consultar um vasto repertório de conteúdos disponíveis na internet.

Com base nisso, formula respostas coesas sobre os mais variados temas, relaciona informações e até realiza tarefas para as quais ainda não foi treinado. Tudo isso em questão de segundos!

Como o ChatGPT surgiu?

Apesar de apresentar algumas falhas e imprecisões, o ChatGPT é o resultado mais robusto de um trabalho de muitos anos, dedicado ao desenvolvimento de inteligências artificiais.  

Para superar as falhas existentes, o ChatGPT tem capacidade de descartar respostas aparentemente incorretas e aprender com feedbacks, reagindo bem a perguntas com diferentes nuances.

Ele promete ser só o começo de uma aventura complexa dos grandes modelos de linguagem para se  aproximar cada vez mais da comunicação humana.

A empresa estadunidense de inteligência artificial, OpenAI INC, com sede em São Francisco, lançou o ChatGPT no final de 2022. Desde então, a ferramenta está aberta e pode ser consultada livremente na internet.

Com o sucesso, em janeiro de 2023, a empresa já comunicou o lançamento de uma versão paga nos EUA, que promete acesso mais rápido e outras vantagens, mas afirma que a versão do pública do ChatGPT continuará disponível.

Nessa direção, outras empresas também trabalham em tecnologias parecidas e o Google, por exemplo, voltou a investir no desenvolvimento de seu próprio código e na absorção dessas novidades, também lançando sua própria plataforma. Ainda há muito para vir daí!

Bem, diante disso, a novidade tem sido uma das mais comentadas desde o final de 2022. Na educação, uma das áreas mais afetadas pelo novo chatbot, o assunto já repercutiu muito e não poderia ser diferente.

Desafios do ChatGPT na educação

O mundo educacional reagiu a essa nova tecnologia com um misto de entusiasmo e preocupação. O impacto do ChatGPT na educação é grande e tem dividido profissionais.

Como fica o aprendizado com uma ferramenta capaz de feitos inéditos, e em tempo recorde, à livre disposição dos estudantes? Quais os efeitos disso na escola e no ensino? Quais os limites éticos do uso dessa nova tecnologia?

Muitas questões têm sido levantadas. O ChatGPT ainda não é consenso no universo da educação, mas é um dos temas da vez nos mais recentes debates sobre ensino e inteligência artificial em diferentes países.

Escolas públicas de Nova York e a prestigiada universidade francesa Sciences Po (Institut d’Études Politiques), por exemplo, proibiram o seu uso, até que existam formas eficientes de regulá-lo.

Há também quem já aderiu à novidade. Foi o caso de importantes universidades australianas como a Flinders University e a University of South Australia, que permitiram o uso da ferramenta, quando comunicado pelos usuários.

ChatGPT: proibir ou aderir?

Embora a proibição seja vista como uma medida radical, vale reconhecer que o uso indiscriminado do ChatGPT pode realmente oferecer riscos à aprendizagem, caso falte mediação adequada.

Se mal utilizado, ele pode favorecer o plágio, desestimular a imaginação, interferir na formação do senso crítico e espalhar informações imprecisas. Inclusive, o próprio robô alerta que algumas de suas respostas podem conter imprecisões.

Mas nem tudo são críticas. A inteligência artificial já é uma realidade hoje e o ChatGPT veio para ficar. Então, por que não pensar em possibilidades criativas de utilizá-lo na escola?

A escola e os estudantes podem experimentar novas formas de ensinar e aprender. Com o ChatGPT, o aprendizado pode ser estimulado de maneiras inovadoras, assim como a gestão pedagógica facilitada.

Em especial, os gestores serão muito importantes para decidir sobre o uso dessa tecnologia na escola e as formas mais seguras de direcioná-la no cotidiano.

Pensando nisso e para ajudar sua escola a se apropriar dessa novidade, sugerimos algumas possibilidades de uso do ChatGPT na educação.

Infográfico ChatGPT na Educação
Infográfico ChatGPT na Educação

ChatGPT na escola: como usar?

Os impactos do uso do ChatGPT na educação ainda estão sendo mapeados até o momento. Do lado positivo, há muitas aplicações possíveis da ferramenta que nem sequer imaginamos.

Atualmente, para utilizá-la basta acessar o site oficial, realizar o cadastro, confirmar que o interlocutor é de fato um ser humano e, logo depois, iniciar a conversa.

Dentre as inúmeras possibilidades de utilização desse chatbot, há alguns usos que podem enriquecer a experiência escolar. Confira algumas sugestões:

  • Ensino de línguas

O ChatGPT compreende uma variedade de línguas e pode ser um rico instrumento para o ensino e o estudo de uma diversidade de idiomas.

Criado originalmente em inglês, possui um vasto domínio dessa língua, mas também opera bem em espanhol, francês, português e muito mais.

Que tal adotar o ChatGPT como uma ferramenta de conversação para dinamizar a comunicação bilíngue na escola?

Além de conversar na linguagem que o interlocutor pedir ou utilizar, o ChatGPT também pode dar sugestões de estudo do idioma escolhido, compartilhar dicas culturais e recomendar livros para aprofundamento.

Uma boa ideia seria estabelecer periodicamente ciclos de idiomas temáticos e convidar estudantes e educadores para conversarem entre si na língua estudada e também com o ChatGPT.

  • Disparador de criatividade

Essa novidade pode contribuir muito para estimular a criatividade. Ao invés de temer que a ferramenta possa substituir o educador (algo improvável de acontecer) ou que desfavoreça a criação, que tal usá-la como disparadora de projetos?

O ChatGPT pode ser um aliado na definição de temas iniciais para projetos de estudantes e também de professores, nos encontros pedagógicos.

A partir de inquietações concretas do grupo, ele pode trazer referências e construir narrativas iniciais para apoiar a formulação de hipóteses e problemas no mundo real.

  • Revisões com quiz e testes de conhecimento

O ChatGPT na escola pode ajudar numa atividade essencial para o processo de ensino e aprendizagem: a revisão. Por que não usar o chatbot como quiz para aprofundar as dinâmicas de estudo?

As turmas podem responder a perguntas de revisão previamente compartilhadas pelos professores e depois conferir as respostas dadas pelo ChatGPT. Aqui vale o exercício de corrigir, conferir detalhes e ainda complementar tudo que surgir.

Essa proposta pode estimular o pensamento crítico e contribuir também para aprimorar práticas de autogestão do conhecimento e autoavaliação, sempre com mediação dos educadores.

E que tal pedir ainda ao ChatGPT para criar um quiz sobre o tema estudado? As perguntas podem fazer parte de um jogo ou até de uma gincana sobre determinada temática dentro da escola.

Ajudar na revisão de conteúdos ou ainda na discussão de questões antigas do ENEM e de vestibulares também pode ser uma aposta interessante para escolas já atentas à novidade.

  • Facilitações para reuniões e fluxos da gestão escolar

Organizar pautas e cronogramas de reuniões da gestão escolar é também um uso possível da nova ferramenta. Nesse caso, ela apoiaria a otimização de processos da escola e facilitaria a estruturação de rotinas e datas para o planejamento escolar.

Para ajudar a equipe, uma ferramenta como o ChatGPT pode entregar rapidamente sugestões de melhorias para processos ou pautas de reuniões, a partir de informações prévias.

Com uma ferramenta de respostas ágeis, seria possível também estruturar uma lista de temas para debater na escola, baseados nas inquietações já mapeadas pela gestão e educadores. Temas conectados ao chão da escola.

Gestores sabem muito bem como o planejamento eficiente demanda tempo. A inteligência artificial, em vez de vilã, pode ser uma grande aliada para assegurar os objetivos pedagógicos e a inovação no cotidiano escolar.


As possibilidades de uso do ChatGPT na escola são inúmeras e vamos manter o debate aquecido por aqui.

Gestor, esperamos que esse conteúdo tenha ajudado a entender mais sobre essa novidade. Se quiser continuar recebendo novidades sobre o mundo da Educação, assine nossa newsletter!

Baixe o Guia Definitivo da Gestão Escolar!

Tenha acesso a dicas, materiais e conteúdos práticos para tornar o dia a dia da gestão escolar mais simplificado. É gratuito!

Preencha o formulário ao lado e receba o material no seu e-mail.

Formulário enviado com sucesso!
Erro! Por favor, tente novamente.

Você pode gostar também

Educação

Educação, tecnologia e inovação: Bett 2017

“Inovação: Novos horizontes para a Educação”, foi o tema da edição de 2017 da Bett Brasil Educar um dos maiores eventos de educação do país. Confira!

Continuar
Educação

BNCC nos currículos escolares: dicas de como aplicar

Como as escolas públicas e privadas estão se apropriando da BNCC e planejando suas ações? Confira no post como escolas têm feito na prática!

Continuar