Checklist da escola segura: como a gestão promove saúde mental
Baixe agora!
Blog da Árvore
Leitura
Árvore entrevista Tonia Casarin, autora do livro "Tenho monstros na barriga"

Árvore entrevista Tonia Casarin, autora do livro "Tenho monstros na barriga"

6 set 2017
3 min
Post modificado em:
1/9/2021

Acabou de chegar na plataforma da Árvore, o livro "Tenho monstros na barriga", escrito pela autora Tonia Casarin, e que foi pensado para ajudar pais e professores a envolverem as crianças para que elas aprendam a identificar seus sentimentos. O livro busca não só aumentar essa consciência a respeito do desenvolvimento das habilidades sociais e emocionais, mas também traz atividades e brincadeiras interativas para os pequenos!

Convidamos a autora para um bate-papo super bacana, onde ela falou sobre o processo de criação e sobre como é importante levar a sério o assunto. Confira:

De onde veio a ideia de escrever o livro "Tenho monstros na barriga"?

Tonia: A ideia veio pois precisamos, na vida adulta, ter inteligência emocional e social, mas por que não começar a desenvolver essas competências, conhecidas no mundo da educação como competências socioemocionais, desde cedo? Portanto, decidi desenvolver um livro que pudesse ser uma ferramenta para pais e professores ajudarem as crianças a identificarem suas emoções, o primeiro passo para a alfabetização emocional.

Qual é a importância de identificar os sentimentos e saber lidar com eles já na infância?

Tonia: Identificar suas próprias emoções é o primeiro passo para o desenvolvimento da inteligência emocional, ajuda a desenvolver a consciência e, assim, ajuda a criança a entender o que está acontecendo com ela.

Qual o papel dos pais no desenvolvimento da inteligência emocional dos filhos?

Tonia: Os pais são os primeiros professores das crianças. A educação não acontece somente na escola. A casa é o ambiente em que outras relações acontecem e os pais são exemplos para seus filhos. Daí a importância de dar essa ferramenta para os pais também.

Como é possível trabalhar as emoções dentro da sala de aula?

Tonia: Temos emoções o tempo todo. A sala de aula é um lugar em que muitas dessas emoções sµao afloradas. Se o professor conseguir construir um espaço seguro dentro de sala para que as crianças possam se expressar, é possível trabalhar o bullying, por exemplo, como fez a professora Izabel Soares de Souza.

Recebo muitas ideias diariamente de professores que trabalham as emoções em sala de aula.

Que dicas você daria para pais e/ou professores que querem começar a educar emocionalmente as crianças e que benefícios eles podem enxergar ao fazer isso?

Tonia: Comece nomeando as emoções dos pequenos e perguntando o que eles sentiram. Aproveite para contar o que você está sentindo ou ainda, quando você tinha a idade da criança, o que você sentia. Troque, converse e expresse você também. Lembre que os adultos são exemplos para as crianças.

EBOOK ROSSANDRO KLINJEY
Material gratuito

Baixe nosso material com Rossandro Klinjey!

Tenha em mãos um material exclusivo escrito por um dos maiores especialistas no assunto no Brasil.

Baixe agora!
No items found.

Baixe o Guia Definitivo da Gestão Escolar!

Tenha acesso a dicas, materiais e conteúdos práticos para tornar o dia a dia da gestão escolar mais simplificado. É gratuito!

Preencha o formulário ao lado e receba o material no seu e-mail.

Formulário enviado com sucesso!
Erro! Por favor, tente novamente.
download de material ebook competências socioemocionais

Material gratuito

Baixe nosso material com Rossandro Klinjey!

Tenha em mãos um material exclusivo escrito por um dos maiores especialistas no assunto no Brasil.

Você pode gostar também

Leitura

Árvore chega à rede pública de Manaus com inovação

Confira a chegada da Árvore nas escolas municipais da rede de Manaus.

Continuar
Leitura

Dicas de leituras e brincadeiras nas férias

Veja dicas de leituras e brincadeiras educativas para sugerir aos responsáveis dos alunos durante o período de férias. Tudo isso com muito afeto e diversão.

Continuar